VOCÊ ESTÁ AQUI:
  • ASSESSORIA: Acusação contra Gurgacz discute empréstimo de pessoa jurídica e não física
ASSESSORIA: Acusação contra Gurgacz discute empréstimo de pessoa jurídica e não física
  • Fonte: Assessoria de Imprensa do Senador Acir Gurgacz
  • Publicada em 09/02/2018 às 12:49
Nota a imprensa afirma que a ação judicial em curso no STF não é diretamente contra a figura do senador, mas relacionada à empresa Eucatur

Assessoria do Senador da República Acir Gurgacz (PDT-RO) divulgou nota a imprensa esclarecendo noticia sobre julgamento previsto na Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal. Trata-se de uma denuncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR), no período de 2003 a 2004, sob a elegação de fraude para obter financiamento junto ao Banco da Amazônia com a finalidade de renovar a frota de ônibus da Eucatur, empresa de transporte da qual ele era gestor.

A defesa do senador fez sustentação oral, alegando, entre outros argumentos, que não há a comprovação da existência dos crimes, nem prova da autoria imputada ao acusado, pedindo a absolvição das duas acusações. A análise da matéria deverá ser retomada na próxima sessão da Primeira Turma, no dia 20 de fevereiro.

NOTA DE ESCLARECIMENTO DA ASSESSORIA DO SENADOR

A ação judicial em curso no STF (AP 935) não é diretamente contra o senador Acir Gurgacz. Ela está relacionada à empresa Eucatur, da qual o senador participava, até 2009, com 0,5% (meio por cento) das cotas.

A ação judicial discute empréstimo da pessoa jurídica junto ao Banco da Amazônia – para renovação da frota de ônibus e capital de giro –, feito em 2004, quando o senador já estava afastado das atividades administrativas, tendo assinado o contrato apenas como avalista.

Como a empresa já pagou integralmente o empréstimo, bem como apresentou sua defesa, afastando às supostas irregularidades, o senador considera injusta a inclusão de seu nome na ação judicial, e que isso ocorre por conta de sua atuação política.

O senador ressalta que confia na Justiça, que, ao analisar cuidadosamente os autos, os argumentos e as provas apresentadas pela defesa, reconhecerá sua inocência.

 

  • Atualizada em 09/02/2018 às 13:17:43