VOCÊ ESTÁ AQUI:
  • Brasileiro quer voltar ao fogão à lenha após sexto anúncio do aumento do gás de cozinha
Brasileiro quer voltar ao fogão à lenha após sexto anúncio do aumento do gás de cozinha
  • Fonte: Da Redação - (Marcos Souza) - Foto: OesteGas
  • Publicada em 04/12/2017 às 18:22
O reajuste acumulado no preço do gás vendido em botijas de 13 quilos chega a impressionante marca de 67,8%

José Porfírio de Souza Braga, 62 anos, traz na bicicleta cargueiro a sua botija de 13 quilos para comprar em um posto de combustível próximo a sua casa no bairro Nossa Senhora das Graças, região central de Porto Velho. Ele disse que ainda se assusta com o preço que paga hoje numa botija, mas que a necessidade o obriga a isso. Desembolsando R$ 70,00 pela troca da botija, seu José Porfírio, ainda custa a entender o que houve para o gás de cozinha subir tanto o seu valor num curto espaço de tempo.

“Não entendo de economia e nem dessa carestia que faz as coisas que são necessidades das famílias subir tanto. Pago R$ 70 reais na botija com dó de dar o dinheiro, mas é necessário. Mas se seguir nesse ritmo eu e mais um monte de gente vai ter que voltar para o fogão à lenha”, reclamou Porfírio.

Pois é, seu Porfírio, o ritmo prossegue, porque nesta segunda-feira (04/12) a Petrobras anunciou um novo reajuste no gás de cozinha (GLP) de uso residencial. O preço do botijão de 13 quilos cobrado das empresas distribuidoras aumentará 8,9%, em média, a partir já desta terça-feira (05).

Vale lembrar que desde que a Petrobras teve início ao aumento constante do produto desde agosto, o reajuste acumulado no preço do gás vendido em botijões de 13 quilos, chega a 67,8%.

Em vista desse novo aumento o valor deve subir cerca de R$ 2,53 se forem mantidas as mesmas margens de distribuição e revenda, isso de acordo com a Petrobras. Mas o perigo desse aumento está com os distribuidores que têm liberdade para decidir o quanto do aumento repassarão aos consumidores, momento em que o custo pode subir um pouco dos R$ 70,00 que é cobrado atualmente.

A CULPA DO AUMENTO É DO BRENT

O aumento apresentado pela estatal diz respeito em razão das cotações internacionais do produto, que acompanharam a alta de preços do petróleo do tipo Brent. E como explicar para o consumidor o que é petróleo do tipo Brent.

O petróleo Brent é o que fica mais em conta na cotação do mercado internacional, ele designa todo o petróleo extraído no Mar do Norte e também no Oriente Médio e é comercializado na Bolsa de Londres. O outro tipo, WTI, é um petróleo fino, portanto mais fácil de ser refinado o que faz com que o seu preço se eleve no mercado. Esse tipo de petróleo é extraído do Golfo do México e comercializado na bolsa de Nova Iorque.

PREÇO E INFLAÇÃO

A Petrobras havia anunciado um aumento de 4,5% no preço do GLP destinado ao uso residencial no início de novembro. Reforçando que a alta do gás de cozinha foi um dos fatores que mais pressionou a inflação, segundo a prévia de novembro divulgada pelo IBGE.

O preço médio da botija de gás era de R$ 65,64 na última semana, segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natual e Biocombustíveis (ANP) feito junto a 2.565 pontos de venda.

Porém já tinham pontos, principalmente postos de combustíveis, que vendia ao preço de R$ 70 a botida de 13 quilos, o que fez com que o seu José Porfírio falasse uma verdade, no ritmo que as coisas estão, logo o brasileiro comum vai voltar ao fogão à lenha.

  • Atualizada em 04/12/2017 às 18:22:30