VOCÊ ESTÁ AQUI:
  • Confúcio admite "chega pra lá" em Daniel Pereira, mas acena para reconciliação
Confúcio admite "chega pra lá" em Daniel Pereira, mas acena para reconciliação
  • Fonte: Da Redação - Foto: Daiane Mendonça
  • Publicada em 13/03/2018 às 10:41
Governador abordou em breve coletiva na cidade de Ariquemes, os assuntos mais comentados na última semana reagindo com metáforas e silêncio as questões

O governador Confúcio Moura admitiu desavenças com seu vice Daniel Pereira. Se utilizando inteiramente de metáforas para se posicionar sobre os acontecimentos que o levaram a repensar a estratégia anteriormente anunciada, admitiu um “chega pra lá”, que segundo o governador, é normal em alguns casamentos.

Pelo tom da entrevista concedida em Ariquemes, no último fim de semana, tudo poderia voltar a uma aparente normalidade. Confúcio não quis arriscar um novo posicionamento sobre a disputa ao senado.

“Tem ainda muitas forças na atmosfera e no universo que eu tenho de fazer o filtro delas para saber o que é mais conveniente para o Estado de Rondônia. Eu vou agir pensando no estado”, declarou.

O prazo para a mudança de partido, sem que exista penalidades, encerra apenas em abril. O nome do atual governador é visto como uma opção para ir ao DEM e possivelmente firmar sua candidatura ao senado, em condições normais de pressão e temperatura.

GRAMPO ILEGAL

As conversas gravadas de forma ilegal entre o presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho, candidato a governador e aliado de Confúcio Moura, e o deputado Jesuíno Boabaid, ganharam apenas o silencio.

“Se houve conversas ocultas e reservadas conspirando, não foi da nossa parte. Então o que me cabe é o silêncio”, pontuou.

Silêncio que pode ser ensurdecedor para quem aguarda o apoio de quem foi cotado até mesmo para a disputa presidencial.

DANIEL PEREIRA

 

  • Atualizada em 13/03/2018 às 10:56:19