VOCÊ ESTÁ AQUI:
  • De julho a dezembro foram 6.300 atendimentos no plantão corujão
De julho a dezembro foram 6.300 atendimentos no plantão corujão
  • Fonte: Fonte: Semusa
  • Publicada em 12/01/2018 às 12:26
Os idosos são os que mais procuram o serviço no corujão, em sua maioria portadores de hipertensão arterial

A secretaria municipal de saúde de Porto Velho divulgou os números de atendimentos prestados no plantão corujão. O volume mais expressivo está concentrado na unidade básica de saúde da família Mauricio Bustani, primeira a funcionar com o plantão corujão que iniciou em julho do ano passado. Até o dia 29 de dezembro foram 6.300 pacientes cadastrados.

Pessoas entre 50 e 60 anos e idosos, ou seja, a partir dos 65 anos, são os que mais procuram atendimento, em sua maioria portadores de hipertensão arterial, diabetes melitus e problemas ortopédicos.

Em um levantamento feito em cerca de duas mil fichas, observou-se que as doenças com maior incidência são: hipertensão, em torno de 208 atendimentos, em sua maioria pacientes descompensados e sem acompanhamento, muitos comparecem também para trocar suas receitas e em seguida a diabetes mellitus, cerca de 105 atendimentos.

Sobressaindo-se também as lombalgias, dorsalgias; artralgias, artrites, poliartralgias, que somam um total de 120 casos. Outras doenças de incidência são as de pele, as epigastralgias, e as cefaleias.

Do mesmo levantamento foram encaminhados cerca de 840 pacientes para consultas com médicos nas seguintes especialidades: alergologistas, cirurgia geral, cirurgia bariátrica, dermatologia, endocrinologia, fisioterapia, geriatria, ginecologia, gastroenterologista, hematologista, nutricionista, neurologista, oftalmologista, otorrino, ortopedista, psiquiatria, pneumologia, proctologia, pediatria reumatologia e urologia.

Entre as urgências clínicas, a maioria foi resolvida durante o atendimento do corujão, outras devido a sua complexidade foram encaminhadas ao serviço de pronto atendimento. Em novembro o serviço foi ampliado também para atendimento odontológico, que em dois meses soma um total de 640 atendimentos.

Já na UBS Castanheira, zona sul da capital, que iniciou o serviço no dia 18 de dezembro, foram contabilizados até o dia 27 de dezembro 250 atendimentos clínicos, 19 pré-natal, 10 atendimentos para realização de teste rápido, 49 atendimentos odontológicos e 50 atendimentos na sala de imunização.

O plantão Corujão funciona de segunda a sexta feira, a partir das 19h. As senhas só podem ser distribuídas a partir desse horário. São quatro consultórios clínicos com cerca de 80 atendimentos por noite e dois consultórios odontológicos.

  • Atualizada em 12/01/2018 às 12:26:28