VOCÊ ESTÁ AQUI:
  • Lula e a Lei da Semeadura e da Colheita - Por Valdemir Caldas
Lula e a Lei da Semeadura e da Colheita - Por Valdemir Caldas
Mas isso poderia ter sido evitado se Lula e membros da sua família não tivessem mergulhados fundo nas águas turvas do maior esquema de corrupção de que se tem noticia na história deste país

A mulher do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, dona Marisa Letícia, sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) e foi internada no hospital Sírio Libanês, um dos mais importantes centros médicos do Brasil e uma referência mundial. 

Mas isso poderia ter sido evitado se Lula e membros da sua família não tivessem mergulhados fundo nas águas turvas do maior esquema de corrupção de que se tem noticia na história deste país. E dona Marisa, que não é mais nenhuma adolescente, não resistiu às pressões.

Antes da Operação Lava Jato, acreditava-se que, no Brasil, cadeia era apenas para puta, pobre e ladrão de galinha, como reza o dito popular. Mas as coisas mudaram. Lula achava que continuaria usufruindo das delícias do sitio em Atibaia e do confortável tríplex no Guarujá, frutos da malandragem política, sem ser incomodado, mas não contava com a sagacidade de destemidos promotores, sintonizados com uma Polícia Federal extremamente eficiente, e juiz para lá de linha dura, que não tem o péssimo hábito da tergiversação nem se rende aos conchavos de gabinetes.

É a Lei da Semeadura e da Colheita. E Lula colheu o fruto amargo de sua semeadura maldita, porque aquilo que o homem semeará, isso também ceifará, escreveu o apóstolo Paulo em sua carta aos Gálatas. Quem semeia justiça, colhe paz, tranquilidade e segurança, mas o que plantar injustiça colherá males. 

É provável que a família Lula esteja com as contas bancárias abarrotadas de reais, mas nenhuma fortuna é grande o suficiente para comprar o maior dos tesouros: a saúde. O coração alegre serve de bom remédio, mas o espírito abatido virá a secar os ossos, orienta provérbios (17:25). 

Sinceramente, espero que dona Marisa recupere-se, retorne ao convívio dos seus e tire ensinamentos do momento difícil pelo qual passa. O governo do seu marido fez muitas obras e projetos importantes para o país, mas nada capaz de superar a decepção, a odor e o mal que ele causou à Nação brasileira. Nem por isso, desejo-lhe mal. A ninguém devolvei mal por mal, ensina o livro de Romanos. 
 

  • Atualizada em 08/03/2017 às 09:33:44