VOCÊ ESTÁ AQUI:
  • Novembro Afro realiza ações da luta do movimento negro em Porto Velho
Novembro Afro realiza ações da luta do movimento negro em Porto Velho
  • Fonte: Da Redação (Com informações da Assessoria do Novembro Afro) - Foto: Arquivo/Divulgação
  • Publicada em 11/11/2017 às 12:20
Por direitos, diversidade e cultura! Este é o tema do Novembro Afro que acontecerá do dia 13 ao dia 21 de novembro

Por direitos, diversidade e cultura! Este é o tema do Novembro Afro que acontecerá do dia 13 ao dia 21 de novembro, apresentando à comunidade portovelhense uma vasta programação em diversos pontos da cidade.

Com a finalidade de debater as políticas públicas voltadas à segregação racial, o Novembro Afro contará com uma série de ações voltadas a consciência e luta do movimento negro em Porto Velho, incluindo cineclube, debates com estudantes da rede pública, caminhada contra a discriminação racial, seminários, feira cultural, exposições culturais e audiência pública.

Entre os propósitos do movimento é a intercessão dos representantes públicos diante dos Direitos Constituídos e reservados para comunidade afro-descendente que foi uma das maiores formadoras populacionais no estado de Rondônia, incluindo a cidade de Porto Velho, na qual teve desde do início da sua construção a figura do Negro, antes mesmo da implantação da ferrovia em 1907.

Com esta perspectiva histórica e social diversos personagens que envolvem o movimento Novembro Afro como representantes da sociedade civil, professores e alunos universitários, membros da comunidade afro-descentes, conselheiros da diversidade racial e tantos outros, buscam a implantação em âmbito estadual as Leis 10.639/2003  e 11.645/2008, que estabelece a inclusão na rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e cultura afro-brasileira e indígena”, através de uma audiência pública na Assembleia Legislativa no dia 20 de novembro.

Antônio Neto, um dos representantes do Novembro Afro explica que levar o conhecimento das comunidades que formaram socialmente e culturalmente Rondônia é um direito constituído, além de oferecer a instrução de um lado da história que a própria população desconhece. Neto acredita que sem discernimento de suas identidades um povo não pode lutar pela sua história. “O Novembro Afro irá fazer uma semana de ações com a finalidade de não somente lembrar a Consciência Negra, mas levar o conhecimento para as autoridades públicas a necessidade que tange a cada um de nós; de conhecer de fato as nossas raízes culturais”, frisa Neto.

As palestras, cine clube, seminários e algumas das apresentações culturais serão realizados no Museu da Memória Rondoniense. A feira cultural afro-brasileira, exposição de capoeira serão realizadas no Mercado Cultural e a Caminhada de combate ao racismo, discriminação e intolerância religiosa será no dia 15 de novembro na Estrada de Ferro Madeira Mamoré.

Para esclarecimentos e participação das atividades está disponível o telefone (69) 99258-6763 - Antônio Neto.

  • Atualizada em 11/11/2017 às 12:25:09