VOCÊ ESTÁ AQUI:
  • Parte da população não respeita deveres e emporcalha Porto Velho com entulho e lixo
Parte da população não respeita deveres e emporcalha Porto Velho com entulho e lixo
  • Fonte: Da Redação - (Marcos Souza) - Fotos: Semusb/Comdecom
  • Publicada em 10/01/2018 às 19:47
Esse tipo de situação tem provocado uma série de delitos contra o meio ambiente e que vem maltratando Porto Velho

Um dos grandes problemas de urbanização de Porto Velho é ainda a falta de educação de uma parte da população que desconhece deveres, mas exige direitos, assim fica demonstrado quando andando por alguns pontos da cidade se encontra muito lixo, entulho jogado em beira de canal, em terreno baldio ou até mesmo nas ruas, transformando tudo numa lixeira à ceu aberto.

Nesse período de chuvas intensas, a maior dificuldade que vem passando a população é a alagação que toma conta de muitos bairros e vias importantes do centro da Capital, com um “rio” de água pútrida e com o escoamento totalmente comprometido devido a sujeira.

Essa falta de consciência de algumas pessoas sobre o hábito de retirar o lixo e entulho e colocar em locais adequados ou mesmo evitar de jogar sujeira nas calçadas e meio fios tem resultado em uma grande dor de cabeça a Semusb (Secretaria Municipal de Serviços Básicos), que vem trabalhando dobrado para manter a limpeza de algumas vias, canais esgotos e bueiros, mas tem sido um sacrifício.

Que o diga os servidores da secretaria e o titular da pasta, engenheiro Wellen Prestes, que tem essa difícil tarefa de manter as vias da cidade limpa e ter o trabalho de conscientizar alguns moradores e comerciantes dos cuidados com a limpeza urbana.

Desde o início da atual administração o que se tem mais notado é que canais, terrenos baldios, calçadas e nas ruas, o lixo tem crescido muito, por mais que os mutirões de limpeza venham ocorrendo todos os dias em diversos pontos da cidade, a reincidência de entulhos e lixos que continuam sendo lançados nos mesmos locais.

A assessoria de comunicação da Prefeitura transformou em release um desabafo do subsecretário municipal Prestes, que divulgou uma postagem dele em uma rede social, onde mostra como a falta de respeito de parte da população em relação a preservação de limpeza tem sido uma luta dura.

Na Rua Raimundo Cantuária com a Rua 10, no bairro Nova Porta Velho, início da zona Leste, a cena de um monte de entulhos, com lixo, carcaça de eletrodoméstico, publicada em fotos pelo subsecretário revela que dois dias antes uma equipe da Semusb havia estado no local e feito toda a limpeza. Porém não esperava em que tão curto espaço de tempo uma nova carga de lixo já estaria disposta no local.

Diante desse descalabro Prestes solicitou que moradores e comerciantes ajudem a Prefeitura a preservar a limpeza, denunciando esse tipo de acinte que é caracterizado como crime ao meio ambiente.

Esse tipo de situação tem provocado uma série de delitos contra o meio ambiente e que vem maltratando Porto Velho, como entupir as bocas de lobo e encher a rede de esgoto de lixo, provocando em muitos pontos alagações.

Diante da ação imunda de algumas pessoas a prefeitura, por meio da Subsecretaria de Meio Ambiente, vai aplicar a legislação que trata da política de Meio Ambiente, responsabilizando quem for flagrado lançando qualquer tipo de rejeitos em espaços públicos. Ressaltando que a multa prevista, de acordo com a legislação em casos dessa natureza, é de 10 a 2.500 UPFs, o que representa valores entre R$ 700 a R$ 175 mil.

Denúncias relacionadas a despejo de entulhos, lixos e carcaças em canais, terrenos baldios, meio fio, calçada e que prejudiquem o meio ambiente podem ser feitas pelo Disk Denúncia da Semusb, 0800 647 1391

 

  • Atualizada em 10/01/2018 às 19:47:31