VOCÊ ESTÁ AQUI:
  • PM e CBM tem progressão funcional aprovada, mas RR não sabem quando termina contrato
PM e CBM tem progressão funcional aprovada, mas RR não sabem quando termina contrato
  • Fonte: Da Redação
  • Publicada em 09/07/2018 às 18:49
Os oficias que estão na Reserva Remunerada ainda não sabe quando terminam o contrato ou mais informações a respeito

No evento em que o governador do Estado de Rondônia, Daniel Pereira, participou na última sexta-feira, no Comando Geral da PM, ele aproveitou para dar as boas novas com a aprovação dos projetos de lei 9772018 e 9782018 de autoria do governo estadual, na Assembleia Legislativa.

Esse projetos contemplam as duas corporações com a progressão funcional a partir da reestruturação organizacional e administrativa. Os projetos foram encaminhados pelo governador Daniel Pereira e aprovados por unanimidade em duas votações. Na ocasião os policiais e bombeiros lotaram a galeria da Casa de Leis, para acompanhar a sessão.

Um dos pontos em dúvida diz respeito ao que vai acontecer com os militares da Reserva Remunerada (RR) apos a reformulação e restruturação da PM, qual o destino deles para que se organizem antes de terminar o prazo deles de contrato com a Policia Militar.

Ainda indefinido, o presidente da Aspra RO (Associação dos Praças da Polícia Militar de Rondônia) CB PM Silvio Luiz Rodrigues Ramalho, em contato com a reportagem disse que na verdade os contratos se encerram e o Estado vai ter que pagar segurança privada, o que com certeza onera ainda mais os cofres publicos. Porém Ramalho não falou de datas de encerramento de contrato, por não saber ainda.

O coronel Ronaldo Corrêa, comandante da Polícia Militar, sobre esse assunto pouco disse, mas destacou a relevância do projeto de lei aprovado para a corporação da PM como benéfica e justa.

 “Policiais militares, em especial, cabos e sargentos, que estavam muitos anos, por exemplo, há mais de doze anos sem obter uma promoção, mas que deveriam receber aos cinco anos de trabalho e depois em 10 anos em outra graduação, eles estavam sem essa promoção. Com a reestruturação que foi feita, o ajuste interno do quadro organizacional possibilitou que esses policiais realizem este ano seus cursos e sejam promovidos, bem como também abriu as demais promoções que acontecem na sequência da carreira dos graduados e dos oficiais. Então estamos hoje em uma situação em que nós policiais militares estão trabalhando mais satisfeitos", disse coronel Ronaldo Corrêa.

Sobre essa reestruturação, que incluíram as leis de progressão aprovadas na ALE-RO, o governador Daniel Pereira, disse que espera obter melhores resultados com a adoção de uma boa política salarial e redistribuição do efetivo, dando motivação aos policiais, além de recursos técnicos e metodologias que também estão sendo adotados por Rondônia, tanto para os policias militares quanto para os bombeiros.

O coronel destacou que o quadro da PM conta hoje com 5.186 homens e mulheres, enquanto o ideal seriam 8.364.

Para atender a todos os municípios, foi feita redistribuição agora considerando a realidade de cada localidade, o que antes era feito com base em orientações do Exército.

  • Atualizada em 09/07/2018 às 18:57:49