VOCÊ ESTÁ AQUI:
  • Sindeprof discute Pauta de Reivindicação Salarial 2017
Sindeprof discute Pauta de Reivindicação Salarial 2017
  • Fonte: Assessoria
  • Publicada em 15/07/2017 às 10:49
A presidente do SINDEPROF, Ellis Regina, discutiu a Pauta de Reivindicação Salarial 2017 com representantes da diretoria da Semad.

A presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Porto Velho (Sindeprof), Ellis Regina, discutiu a Pauta de Reivindicação Salarial 2017 com representantes da diretoria da Secretaria Municipal de Administração (Semad) e da Prefeitura de Porto Velho.

De acordo com a presidente, dos mais de 30 itens que compõem a pauta, a prefeitura informou que já concluiu o estudo de impacto financeiro de algumas das propostas e confirmou que parte das reivindicações poderão ser atendidas ainda em 2017.“A pauta já está há bastante tempo com a prefeitura e eles já verificaram que alguns itens poderão ser atendidos ainda este ano.

No entanto, só no próximo dia 28 de julho teremos uma nova reunião onde o Executivo nos dará uma resposta concreta sobre os 32 itens que apresentamos”, explicou Ellis.Ainda de acordo com a presidente, após a reunião com a prefeitura o Sindeprof convidará os servidores para apresentar todas as negociações da pauta de reivindicações propostas pela prefeitura.

Presentes na reunião, o procurador-geral adjunto do município, Antônio Filho e o chefe de gabinete da Prefeitura de Porto Velho, Luiz Fernando Martins ressaltaram que a prefeitura pretende analisar todos os critérios da pauta com uma perspectiva voltada à valorização profissional.Ao término da reunião, Ellis disse ter considerado a discussão positiva, mas que aguardará a reunião do próximo dia 28 de julho para, juntos aos servidores, fazer o balanço do posicionamento da prefeitura em relação as reivindicações das categorias.

Confira a Pauta de Reivindicação Salarial 2017 apresentada pelo Sindeprof1 – Não desconto do percentual sobre o Auxílio-Transporte;

2 – Pagamento da Licença em Pecúnia, por necessidade do serviço;

3 – Aumento do Auxílio-Alimentação para R$ 480,00;

4 – Regulamentar Risco de Vida;

5 – Gestão compartilhada no IPAM;

6 – Presidente do IPAM deverá ser servidor do quadro efetivo do município de Porto Velho e eleito pelos servidores municipais;

7 – Aumento do Auxilio Deslocamento em 20%;

8 – Incorporação da Gratificação de Atividades Especificas (GE);

9 – Equiparação das classes A, B e C do grupo geral a tabela do grupo da Educação;

10 – Alteração do percentual referente à progressão horizontal da tabela salarial, passando para 10% entre as faixas;

11 – Aumento da Gratificação de Localidade zona rural em 20%;

12 – Revogação da Lei do Quinquênio;

13 – Pagamento da diferença do Quinquênio conforme decisão judicial;

14 – Incorporações ao vencimento básico do Abono dos servidores da Saúde;

15 – Aumento do percentual da Gratificação dos cargos comissionados para os servidores estatutários para 100%, visando à valorização dos mesmos;

16 – Pagamento do Adicional de Periculosidade 30%, em conformidade com a Lei Federal aos Agentes de Vigilância Escolar;

17 – Discutir e aprovar o PCCS ate o mês de julho/2017, com apreciação da categoria;

18 – Garantir a Gestão Democrática por consulta popular da Educação;

19 – Gratificação de Risco de Vida para as merendeiras e cozinheiras e servidores lotadas nos albergues e conselhos tutelares;

20 – Reajustes dos valores das Diárias;

21 – Estender aos garis, serviços gerais e artífices especializados, lotados na SEMAGRC, a Gratificação de Atividades Especificas;

22 – Pagamento da Gratificação de motorista e operador de acordo com o maquinário utilizado;

23 – Criação de uma gratificação para os professores que estão em salas de aula;

24 – Gratificação de professores de alunos especiais de 1° e 2º serem acumulativas;

25 – Que a Gratificação de professor alfabetizador seja ampliada para todo período de alfabetização, 1° ao 3º ano;

26 – Diminuição da carga horas de 30 hora para os agentes de endemias e Ag. Comunitários.

27 – Gratificação especifica para os servidores da equipe de Urgência e Emergência dos servidores lotados nas UPAS e Policlínicas de acordo com a cada classe salarial. (Ensino Fundamental – R$ 100 / Ensino Médio – R$200 / Ensino Superior – R$300);

28 – Fardamento pra os profissionais de Urgência e Emergência;

29 – Gratificação de insalubridade de 40% e risco de vida para os servidores lotados nas UPAS;

30 – Extensão da Gratificação para Defesa Civil – R$ 300;

31 – DRL da Semad;

32 – Extensão da Gratificação para nutricionistas e fisioterapeutas Assessoria

  • Atualizada em 15/07/2017 às 10:49:47