Destaques Especiais

106 ANOS – Breve histórico de Porto Velho – Por Rita Vieira

“No Eldorado uma gema brilha
Em meio à natureza imortal:
Porto Velho, cidade município,
Orgulho da Amazônia ocidental.”
(Hino de Porto Velho – Compositor:Cláudio Feitosa)

 

A cidade de porto Velho foi criada em 02 de outubro de 1914, mas, só teve sua instalação em 24 de janeiro de 1915. Quando nasceu Porto Velho era uma cidade que pertencia ao Estado do Amazonas, pois Rondônia ainda não existia, o governador do Amazonas no período, Jonatas Pedrosa, nomeou como primeiro Prefeito do município rural de Porto Velho o Sr Major Fernando Guapindaia.

O Major Fernando Guapindaia, assim que foi empossado como primeiro Prefeito de Porto Velho, ordenou a construção de um Mercado Municipal, que pudesse abastecer a cidade de gêneros alimentícios e carne verde, a obra do Mercado Municipal, começou ainda em 1915, mas, pelas dificuldades para construções de alvenaria na região, só foi inaugurado na década de 1940, anos depois, passou por um grande incêndio, perdendo mais da metade de sua estrutura original e comprometendo a menor parte que resistiu, nos anos 2000, o mercado foi restaurado, recebendo o novo nove de Mercado Cultural.

Nossa cidade se originou de um povoado que nasceu em volta da construção da Estrada de Ferro Madeira Mamoré – EFMM, conhecida como a mãe de Porto Velho. A Construção ocorreu de 1907 até 1912 e contou com a participação de trabalhadores de aproximadamente 52 nacionalidades, responsável pela formação desses imenso mosaico cultural.

A cidade de Porto Velho era dividida em duas partes, uma que ia do pátio da ferrovia até a avenida Presidente Dutra, onde havia uma cerca que marcava a divisão, simbolizando que tudo até ali era propriedade da Madeira-mamoré, tinha administração privada e organização, sendo denominada de Porto Velho dos Categas (gente fina, com categoria). Da avenida presidente Dutra até a rua Brasília, onde fica o mercado do Km1, que marcava o fim da cidade em seu Km 1 de extensão, estavam os outros moradores, mais pobres, em casa humildes, sem organização e nenhum tipo de urbanidade, esta parte era chamada de Porto Velho dos Mundiças (marcada pela pobreza e imundice).

Em 2020 nossa cidade completará 106 de criação, tendo em média 531 mil habitantes contando com meio urbano e zona rural, tendo como principal economia a atividade comercial (diferente de todo o resto do estado que é o agronegócio).

 

Rita Vieira

Professora de História e especialista em Segurança Pública e Direitos Humanos