Living

Marcelo Santos quer conversar com Rigoni sobre interesse de presidir o União – A Gazeta ES

Publicado em 4 de julho de 2024 às 20:36
Um dia após ter oficializado sua filiação ao União Brasil, o presidente da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales),  deputado Marcelo Santos, repercutiu sua chegada à legenda, em conversa com A Gazeta, na tarde desta quinta-feira (4).
Na entrevista, o parlamentar reforçou seu interesse em presidir a legenda, atualmente comandada em âmbito estadual pelo secretário de Estado de Meio Ambiente, Felipe Rigoni. Ele também explicou os motivos pelos quais sua filiação ao União aconteceu à revelia de Rigoni, com quem disse que conversará nos próximos dias.
“Não conversei aqui, internamente, porque o meu convite já havia sido feito lá atrás. E, lá atrás, quando foi feito (o convite),  procurei o secretário Rigoni para perguntar para ele se teria problema da minha chegada ao União. Ele disse que não teria problema e que a gente voltaria a dialogar, mas depois não falamos mais. Então, minha decisão foi tomada a partir de um convite do líder maior do partido. Ainda vou conversar com o Rigoni. Não conversei ainda porque o convite foi feito pelo próprio Rueda”, afirma.
Ainda de acordo com Marcelo, com a posse do novo presidente nacional, no início do mês passado, o União estaria, segundo ele, promovendo ajustes  para atender as metas  que o partido tem traçado para os próximos anos. “A nova direção nacional atual tem uma visão diferente um bocado da outra direção e tem metas a alcançar no Brasil, principalmente no que se refere ao modelo de atuação da nacional com os Estados”, frisa o deputado.
Sobre assumir a presidência do União no Espírito Santo, o presidente do Legislativo estadual voltou a afirmar que tem interesse em liderar a sigla no Estado. “Tenho o interesse em presidir o União. Vou conversar com Rigoni, com as forças políticas e com a nacional para que a gente possa estabelecer uma ação em que todo mundo possa se sentir partícipe, inclusive eu”, adianta.
Já Rigoni, em evento partidário realizado no último sábado (29), em Vitória, manteve o discurso de que seguirá como presidente do União até a conclusão de seu mandato à frente da Executiva estadual da legenda. “Sou o presidente do União no Espírito Santo e o resto é conversa”, afirmou o secretário ao discursar para apoiadores e correligionários.
As especulações sobre a ida de Marcelo para o União começaram a ganhar força após ele  ter anunciado, em maio deste ano, saída do Podemos, partido pelo qual foi eleito, em 2022, para seu sexto mandato consecutivo na Ales. No mês passado, a Justiça Eleitoral liberou a desfiliação dele sem a consequente perda do mandato.
Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rapido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem
Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta
A Gazeta integra o

Não é cadastrado? Cadastre-se
ou
Já tem uma conta?
Preencha o campo abaixo com seu email.

Já tem uma conta?

source

Shares:

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *