Sem categoria

Mototaxistas agridem mulher após discussão em Rondônia; veja o vídeo – G1

23/11/2015 21h28 – Atualizado em 23/11/2015 21h28
Mary PorfiroDo G1 RO
Uma mulher foi agredida por dois mototaxistas na Zona Sul de Porto Velho, no último sábado (21), após uma discussão. Segundo o boletim de ocorrência registrado pela vítima, o motociclista teria cobrado um valor abusivo pela corrida ao invés do que deveria ser cobrado pelo o trajeto percorrido (assista vídeo acima).

O vídeo foi divulgado nesta segunda-feira (23), após a Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (Semtran) ter acesso as imagens. Uma testemunha que preferiu não se identificar afirmou que no momento da briga, o mototáxi alegava que a mulher era esposa de um homem que tinha roubado sua moto semanas antes.
Segundo o coordenador municipal de transporte, Everton Kemp, os profissionais identificados serão suspensos ou terão a permissão de trabalho cassada. A vítima ainda não foi encontrada. “Nós fomos atrás da vítima e se não a encontrarmos, enviaremos um ofício ao Ministério Público solicitando a abertura do inquérito, mesmo sem a presença da vítima”, disse o coordenador.
Uma lista de preços pré-estabelecidos de acordo com a quilometragem rodada foi elaborada pela Semtran. “Infelizmente há alguns casos que o profissional tenta cobrar um preço abusivo, enquanto o correto é que seja seguida a lista de valores. Mas ainda estamos averiguando a situação”, explicou Kemp.

Ao G1, o presidente do Sindicato dos Mototaxistas de Porto Velho, Julio Ribeiro, informou que o sindicato entrará em contato com os envolvidos na manhã desta terça-feira (24), para verificar o real motivo da agressão contra mulher. “Amanhã entraremos em contato com eles, mas isso não justifica. O sindicato não apoia este tipo de comportamento e nenhum passageiro deve ser destratado”, afirmou.
A chefe de fiscalização da Semtran, Adriana Rosa, alertou a população para que, em situações semelhantes, desde agressões verbais a físicas, podem ser feitas denúncias através do telefone 0800 64 75 100. “Na realização da denúncia, é importante que o denunciante tenha o número da placa do veículo anotado ou o código de identificação do condutor, que geralmente fica na lteral do colete e da moto”, concluiu.

source

Shares:

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *