Living

Israel diz que 150 membros do Hamas foram mortos em operação – Gazeta do Povo

Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.
As Forças de Defesa de Israel (FDI) encerraram nesta quarta-feira (10) sua operação militar no bairro de Shujaiya, na Cidade de Gaza, aonde haviam voltado há duas semanas diante do reagrupamento do grupo terrorista Hamas, e afirmou ter matado cerca de 150 combatentes do grupo e destruído oito túneis.
“Forças da brigada paraquedista, da 7ª brigada e da unidade de elite de engenheiros Yahalom concluíram sua missão, que durou cerca de duas semanas em Shujaiya, sob o comando da 98ª divisão”, apontou um comunicado militar.
No último dia, as forças destruíram duas rotas subterrâneas e, em toda a operação, conseguiram desmantelar até oito túneis usados pelos grupos terroristas palestinos em Gaza para uso militar, segundo as FDI, que divulgaram vídeos das detonações para destruir os túneis realizadas pela unidade Yahalom.
Nos túneis, as FDI encontraram armas, notebooks e equipamentos de comunicação, bem como materiais e infraestrutura para uma longa permanência no local, incluindo suprimentos de gás e eletricidade.
“Durante os combates, as forças eliminaram dezenas de terroristas, destruíram complexos de combate e invadiram prédios”, acrescentou o comunicado militar sobre a terceira incursão terrestre em Shujaiya desde o início da guerra.
As forças israelenses já haviam realizado uma intensa operação militar em Shujaiya, um reduto do Hamas no sudeste da Cidade de Gaza, em dezembro do ano passado. Retornaram brevemente em abril para impedir o retorno das tropas do Hamas.
Durante a ofensiva de dezembro, as FDI mataram três reféns israelenses por engano, quando eles saíram com os braços levantados e bandeiras brancas para pedir ajuda, pensando que se tratava de uma armadilha.
Nos últimos dias, a brigada de paraquedistas se envolveu em confrontos corpo a corpo com um “esquadrão terrorista”, que acabou sendo eliminado com disparos feitos por drones e tanques, informaram as FDI.
Israel encerrou sua operação em Shujaiya no mesmo dia em que ordenou a evacuação de toda a Cidade de Gaza, aonde suas tropas também retornaram nos últimos dias para lutar contra as forças do Hamas, que estão conseguindo se reagrupar em locais que as FDI julgavam controlar.
Os habitantes da Faixa de Gaza foram solicitados a se mudar para a “zona segura” de Deir al-Balah, no centro do enclave, mas organizações humanitárias afirmam que não há lugar seguro para onde ir.
Máximo de 700 caracteres [0]
Apenas assinantes podem salvar para ler depois
Saiba mais em Minha Gazeta
Você salvou o conteúdo para ler depois
As notícias salvas ficam em Minha Gazeta na seção Conteúdos salvos. Leia quando quiser.
Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
Carregando notificações
Aguarde…
Os recursos em Minha Gazeta são exclusivos para assinantes
Saiba mais sobre Minha Gazeta »

source

Shares:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *