Entretenimento

5 melhores adaptações de livro para o cinema

Apesar de deslizar várias vezes ao tentar traduzir uma obra literária para o cinema, existem vezes que Hollywood acerta em cheio. Quem poderia esquecer da mega-realização de Peter Jackson para O Senhor dos Anéis? Ou a franquia de Harry Potter, que passou por diferentes cineastas, que entregaram suas visões distintas para o universo de Hogwarts?

Nesta semana, você confere 5 livros que foram levados para o cinema e acertaram em cheio.

HARRY POTTER

Harry Potter e a Pedra Filosofal
Warner Bros/Divulgação
O fenômeno de Harry Potter, criado por J.K. Rowling, foi um dos grandes responsáveis pela iniciação de muitos jovens ao mundo literário, e ajudou muita criança a aprender a ler. Todo o universo criado pela autora maravilhou uma geração inteira, e foi transmitido para às telas muito bem, arrecadando mais de US$ 1 bilhão na bilheteria.

O MÁGICO DE OZ

O Mágico de Oz
Warner Bros. Pictures/Divulgação
O Mágico de Oz se tornou um clássico tão grande dos cinemas que muita gente até esquece que ele veio de um livro. Lançado em 1939, o filme continua atual, muito por causa da obra original escrita pelo americano L. Frank Baum, publicada em 1900.

CLUBE DA LUTA

Clube da Luta
20th Century Fox/Divulgação
Mudando totalmente de gênero, outro item da nossa lista é a adaptação simplesmente perfeita que David Fincher fez do livro de Chuck PalahniukClube da Luta. O longa que marcou o fim dos anos 90, lançado em 1999, é simplesmente essencial para qualquer um que ama cinema.

O PODEROSO CHEFÃO

O Poderoso Chefão
Paramount Pictures/Divulgação
Quem poderia deixar O Poderoso Chefão de fora de uma lista de adaptações no cinema? O livro de Mario Puzo foi levado às telas por Francis Ford Coppola, que mudou bastante coisa da obra original, mas manteve o espírito principal.

O SENHOR DOS ANÉIS

O Senhor dos Anéis
New Line Cinema/Divulgação
Apesar das obras acima terem acertado muito bem em suas realizações, poucos conseguiram atingir o que Peter Jackson fez com a obra de J. R. R. TolkienO Senhor dos Anéis. Levado aos cinemas como uma trilogia, a produção não apenas revolucionou técnicas cinematográficas (foi a primeira vez que um personagem em CGI – o Gollum – foi filmado desta maneira) como conseguiu ser tão atemporal quanto a obra original.
Por Omelete