NegócioRondônia

8ª Rondônia Rural Show abre portas a negócios com estrangeiros

 A maior feira do agronegócio do Norte brasileiro é uma das principais portas para a exportação de alimentos, como café, milho, soja, e proteínas de peixe e de carne bovina produzidos em Rondônia. Representantes de dez países que participam do evento do agronegócio, que encerra neste sábado (25), em Ji-Paraná, sinalizam o interesse em estabelecer maiores relações comerciais.

“O Peru é um grande importador de alimentos de Rondônia. Juntamente com o presidente Jair Bolsonaro e o Sérgio Gonçalves (Superintendente de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura – Sedi), vamos à capital peruana para celebrar um acordo de maior negociação de exportação dos nossos produtos”, disse o governador Marcos Rocha, em entrevista concedida ao jornalista Wilson Neves, da Rede TV! Rondônia, no terceiro dia da Rondônia Rural Show Internacional.

O embaixador do Peru, Javier Yépez, entende que as economias de Rondônia e do Peru se completam. “Dispomos de azeitonas, orégano e peixes do mar para vender. E estamos dispostos a elevar a aquisição de milho e de peixe de água doce aqui de Rondônia”.

Yépez deverá receber o governador Marcos Rocha e assessores da Sedi, o presidente Bolsonaro, e mais ministros brasileiros e peruanos em um congresso sem data definida, em Lima, para tratar sobre a relação comercial entre os dois países.

“Brasil y Perú son hermanos”, disse num sotaque carregado o embaixador Yépez, acrescentando que a saída rodoviária do Brasil a partir de Rondônia para o Oceano Pacífico está previsto no encontro de chefes de Estados. A rodovia internacional beneficia diretamente os dois países, inclusive no fomento ao turismo.

Os portos peruanos ficam a cerca de 1200 quilômetros de Rondônia. O acesso ao Oceano Atlântico mais próximo de Rondônia é pela hidrovia do rio Amazonas, equivalente a 900 quilômetros entre Porto Velho e Manaus.
Sob a coordenação da Sedi, o pavilhão institucional do governo no Centro Tecnológico Vandeci Rack abre as portas aos negócios nacionais e internacionais. Expositores comerciais e internacionais se juntaram outros órgãos estaduais no mesmo pavilhão.

“A proposta é oferecer a nossa riqueza produtiva aos estrangeiros e comerciantes da região. Essa integração é importante porque fortalece laços comerciais impulsionando a economia rondoniense”, disse o superintendente Sérgio Gonçalves, da Sedi.

O também peruano Christian Alárcon Mostajo, diretor executivo da Carnes Maldonado, é importador e exportador. Representando a empresa Amazon Foods no pavilhão internacional da Rondônia Rural Show, Alárcon disse que o mercado de milho, carne, peixes e rações são os principais produtos de Rondônia consumidos no Peru.

“Estamos apresentando ao consumidor local azeitonas, atum, macarrão e um dos nossos principais diferenciais, a farinha de maca”, explicou, Alárcon, ao disponibilizar para degustação a “maca peruana” dissolvida em água.

A bebida, segundo o investidor, está repleta de vitamina B e traz energia e resistência a quem a consome regularmente. A maca é um vegetal de onde se extrai a farinha, que adicionada e diluída em água ou outra bebida, como café ou chá, traz efeitos surpreendentes. A raiz é nativa dos andes peruanos.

Comentários

Fonte
O Rondoniense/Secom RO
Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios