Almanaque | Humberto Oliveira

Humberto Oliveira nasceu em Fortaleza/Ceará, há 55 anos, mas há mais de 20 é rondoniense de coração. Jornalista formado pela Faro, mas um escrevinhador desde os 13, colecionador de filmes, livros e cds, cinéfilo desde os 5 anos de idade quando foi ao cinema pela primeira vez (o filme Branca de Neve e os 7 anões), no grandioso Cine São Luiz. Fã de Ruy Castro, Nelson Rodrigues, Woody Allen, Martin Scorsese,Nelson Pereira dos Santos, cinema noir e música brasileira. Apaixonado por cinema já ministrou cursos de roteiro e História do cinema. Participou de cinco edições do Fest Cine Amazônia, como assessor de imprensa, duas vezes na seleção de filmes, presidente de júri e jurado. Admirador e conhecedor do dramaturgo Nelson Rodrigues ministrou palestras sobre a vida e a obra deste genial autor. É casado, tem três filhos e escreve poemas em homenagem aos amigos e pessoas que admira. Seu filme predileto é O Poderoso Chefão (a trilogia). Ama filmes clássicos, mas não deixa de assistir a maioria das produções em cartaz. Também aprecia o teatro e um bom papo.
CulturaFilmes

A mística de um clássico eterno

Rick e Ilsa sempre terão Paris, nós, sempre teremos Casablanca.

Casablanca. À época do lançamento era apenas mais um filme, dentre tantos que a Warner produzia por ano. Sob a direção de Michael Curtiz, sendo este apenas o seu longa metragem de número 60, com o passar dos anos foi ganhando uma merecida áurea mistica, principalmente pelo roteiro recheado de diálogos espirituosos e interpretações memoráveis de Humphrey Bogart, Ingrid Bergman, Paul Henreid, Claude Rains, Peter Lorre, Conrad Veidt, Sydney Greenstreet. Um elenco, como se diz, perfeito.

Melhor filme na cerimônia do Oscar em 1943 e mais dois prêmios, Casablanca tem a segunda grande guerra como pano de fundo da história de amor interrompido de Rick e Ilsa, que passado algum tempo aparece no Rick Café, casada com Victor Lazlo, líder da resistência aos nazistas. Passados mais de setenta anos de sua realização, Casablanca mantém-se como uma das jóias raras da história do cinema. Tudo neste filme funciona. Da direção às interpretações, do roteiro à trilha sonora, misto de aventura, drama de guerra e romance, Casablanca é simplesmente eterno.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios