Início Esporte Acidente de Schumacher nos Alpes franceses completa 5 anos neste sábado

Acidente de Schumacher nos Alpes franceses completa 5 anos neste sábado

O Rondoniense Acidente de Schumacher nos Alpes franceses completa 5 anos neste sábado
O Rondoniense Acidente de Schumacher nos Alpes franceses completa 5 anos neste sábado

O mistério envolve o heptacampeão mundial de Fórmula 1 Michael Schumacher cinco anos depois do grave acidente de esqui, e nem uma foto sequer do ídolo alemão vazou desde o trágico dia, embora o caso ainda continue bastante presente na imprensa internacional.

Os indícios de revelações ou notícias sobre o seu estado vêm surgindo há algumas semanas com a proximidade do aniversário do dia em que a vida do piloto alemão deu uma reviravolta, com a queda sofrida nos Alpes franceses.

O jornal sensacionalista “Bild”, o mais lido da Europa, repassou em sua edição desta sexta-feira o que se sabe do ocorrido em 29 de dezembro de 2013, quando Schumacher, que completará 50 anos no próximo dia 3, sofreu uma queda enquanto descia a 20 quilômetros por hora em uma pista de esqui na estação de Meribel.

Segundo o periódico, a esposa do piloto, Corinna, guarda o vídeo gravado com a câmera acoplada ao capacete do marido quando aconteceu o acidente, pouco antes das 11h (local, 8h de Brasília).

O “Bild” detalha como o ídolo foi transportado da estação à clínica de Grenoble, as dramáticas horas e dias seguintes, em que se temeu pela vida do heptacampeão, e os cinco meses em que ficou em coma.

Esse foi o estado de Schumacher até o dia 16 de junho de 2014, quando a sua família comunicou que ele havia saído do come e continuar sendo atendido em uma clínica de Lausanne (Suíça), local no qual permaneceu até o dia 9 de setembro do mesmo ano, quando foi levado para seu chalé, em Gland, no cantão suíço de Vauz.

A vila familiar se tornou uma espécie de clínica de reabilitação particular, equipada com tudo que é necessário para atendê-lo. A empresária do maior vencedor da história da Fórmula 1, Sabine Kehm, e Corinna têm se comportado neste período como uma equipe ferrenha que lhe preservaram de indiscrições. Além disso, administram as contas oficiais do alemão nas redes sociais, mas se limitam a recordar grandes resultados e postar fotos nostálgicas.

As duas mulheres são o fio transmissor das informações autorizadas e até agora guardaram com zelo o segredo sobre o estado do ídolo, algo que nos dias e até semanas seguintes ao acidente não foi fácil, com a clínica de Grenoble cercada de jornalistas do mundo todo. A situação de Schumacher é “assunto particular”, costumam responder quando surge alguma notícia ou suposta notícia sobre o piloto.

Corinna, casada com o ídolo do automobilismo desde 1995, é uma figura pública que acompanha os progressos dos seus dois filhos, Mick e Gina Maria, de 19 e 21 anos, respectivamente. O mais novo foi vice-campeão de Fórmula 4 duas vezes, campeão europeu de Fórmula 3 e no próximo ano disputará a Fórmula 2. Já a mais velha se dedica à equitação.

A evolução de Mick nos circuitos transformou os seus companheiros ou amigos em “fonte” jornalística para veículos de imprensa ansiosos por depoimentos sobre como a família aguenta a situação.

Recentemente, a revista “Bunte” deu grande destaque para declarações do arcebispo Georg Gänswein sobre o estado de saúde de Schumacher, embora eram referidas a uma visita efetuada ao chalé familiar em 2016.

Para acalmar um pouco tanto interesse midiático, os Schumacher divulgaram em novembro deste ano uma entrevista inédita, feita com perguntas dos fãs e realizada pouco antes do acidente.

O “Bild” convidou os leitores a enviar à redação fotos ou lembranças pessoais relacionados com o piloto para publicá-las na próxima quinta, num especial de aniversário de 50 anos. Para este sábado, quando será completada meia década do acidente, o periódico anuncia uma nova reportagem da série sobre o heptacampeão, sob o premeditadamente enigmático título de “longo caminho de volta de Schumi”.

EFE Berlim