Mundo

Agência Europeia de Medicamentos aprova uso emergencial da vacina da Moderna contra a Covid-19

Vacina contra Covid — Foto: REUTERS/Dado Ruvic/Illustration/File Photo

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) – órgão equivalente à Anvisa, no Brasil — aprovou nesta quarta-feira (6) o uso emergencial da vacina contra a Covid-19 fabricada pela empresa Moderna. O imunizante, que deve ser o segundo aprovado na União Europeia, poderá ser aplicado em pessoas maiores de 18 anos.

Com a luz verde da EMA, o passo final antes do início da distribuição e aplicação das doses da vacina para os 27 países do bloco é uma autorização da Comissão Europeia – que deve acontecer ainda nesta quarta, segundo fontes citadas pela agência de notícias Reuters.

Stella Kyriakides, comissária de Saúde da União Europeia, disse em uma rede social que a aprovação final sairá “em breve”.

“Com a aprovação da vacina da Moderna pela EMA, estamos mais próximos de nosso objetivo de ter um portfólio de vacinas contra a Covid-19 seguras e eficazes”, disse Kyriakides.

A vacina da Moderna foi aprovada com o imunizante da Pfizer/BioNTech já em uso emergencial na região.

Ambas as vacinas – Pfizer/BioNTech e Moderna – usam moléculas de mRNA (ácido ribonucléico mensageiro) para fazer com que as células humanas produzam imunidade ao “espinho” do coronavírus e, assim, evitar que ele consiga se fixar.

As duas empresas usaram uma formulação ligeiramente diferente que resultou em requisitos diferentes de armazenamento refrigerado: -70°C para a Pfizer; -20°C para Moderna.

Uma diferença é que a Moderna solicitou a aprovação para maiores de 18 anos, enquanto a aprovação da Pfizer é para maiores de 16 anos.