Destaques

AGRONEGÓCIO – Rondônia e Acre se integram rumo ao desenvolvimento no setor

Ao assinar o protocolo de intenções para o fortalecimento das políticas agrícolas entre os estados de Rondônia e Acre, na presença do vice-governador de Rondônia, José Jodan, dos secretários de Agricultura, Evandro Padovani (RO) e Paulo Wadt (AC), e outras autoridades, o governador do Acre, Gladson Cameli, acentuou que os dois estados necessitam caminhar integrados rumo ao desenvolvimento, principalmente no desenvolvimento do agronegócio. Para Gladson Cameli, a produção de soja, milho e peixe que já está consolidada em Rondônia, tem todas condições para avançar no estado do Acre.

No ponto de vista do vice-governador de Rondônia, José Jodan, a integração econômica entre os dois estado é muito importante para o desenvolvimento da região, incluindo Amazonas e Roraima, unindo as bancadas no Congresso Nacional em busca de recursos para infraestrutura, estradas e armazenamento, assim como a conclusão da ponte sobre o Rio Madeira.

Para se ter uma ideia das dificuldades enfrentadas pelo setor produtivo em relação ao transporte de cargas interligando os dois estados, na travessia do Rio Madeira, cada travessia de balsa demora em média 45 minutos funcionando 24 horas. Num verdadeiro vai e vem cada balsa transporta 13 carretas, 2 truques e 10 veículos utilitários e de passeio. Portanto, faz sentido a reclamação do setor produtivo.

Aliás, a tônica dos principais pronunciamentos de autoridades e produtores rurais nos eventos realizados nos municípios de Rio Branco, Acrelândia e Plácido de Castro, entre os dias 11 e 12 de fevereiro, foi exatamente sobre as obras desta ponte e a má preservação da rodovia que tem por finalidade a integração com o Pacífico para que os produtos rondonienses e acreanos alcancem, com mais facilidade a Ásia o Mercado Comum Europeu.

ATRAVESSANDO FRONTEIRAS

A produção de soja em Rondônia já atravessou o Rio Madeira, chegando à Ponta do Abunã, sendo cultivada em abundância nos distritos de Vista Alegre, Extrema e Nova Califórnia, alcançando o estado do Acre. No distrito de Extrema, o grupo Folleto de Vilhena plantou na safra/2018/2019, que está colhendo cinco mil hectares de lavouras. No município de Plácido de Castro, no outro lado da fronteira, o produtor rural Jorge Moura produz soja de ótima qualidade cultivando uma área de mil hectares. A produtividade média na região varia entre 45 a 50 sacas de 60 quilos para por hectare plantados.

Assim como Rondônia, o Acre produz um excelente rebanho bovino com genética e tecnologia no campo o que facilitou para que os dois estados fossem os primeiros a apresentar condições sanitárias exigidas pelo Mercado Comum Europeu. Agência Idaron e IDAF (Instituto de Desenvolvimento Agrícola e Florestal) reuniram-se em Rio Branco com a presença dos secretários Evandro Padovani e Paulo Wadt, alinhando com técnicos das duas instituições a preservação da sanidade do rebanho bovino dos dois estados.

Fonte: O Rondoniense/Secom RO

Comentários

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios