Connect with us

Olá, tudo bem? O que você está pesquisando?

Esporte

Análise: Inter é dominado por um Olimpia sem ritmo e acumula sexto jogo sem vitória

Time errou passes em demasia, cedeu espaços e precisou mais uma vez do goleiro Daniel para manter o 0 a 0 em Assunção. Decisão da vaga na Libertadores fica para o Beira-Rio

Inter manteve a invencibilidade sobre o Olimpia na temporada, mas sai de Assunção com pouco a celebrar. O empate em 0 a 0 na noite da quinta-feira mostrou um time que teve dificuldade de criação e, quando conseguiu, uma vez mais falhou na pontaria. Ainda cedeu espaços e só não foi derrotado para um time que não disputava uma partida oficial há um mês e meio pelas defesas de Daniel.

Sem Renzo Saravia e Taison, Diego Aguirre optou por Heitor e Gabriel Boschilia na lateral direita e no meio, respectivamente. O restante da equipe foi o mesmo que empatou o Gre-Nal do último final de semana.

A ideia era manter a base que apresentou uma atuação sólida na Arena e seguir em evolução. Ainda mais diante de um rival que tinha superado em duas oportunidades e que vinha de inatividade de exatos 46 dias de jogos oficiais.

Em campo, o Colorado até teve uma maior posse de bola (60% x 40%). Porém, mostrou dificuldade na construção. Acertou 340 passes e errou 101 ao longo da partida.

Caio Vidal teve duas chances no primeiro tempo — Foto: Ricardo Duarte/Divulgação, Inter

Caio Vidal teve duas chances no primeiro tempo —

Os gaúchos não conseguiam aproveitar a falta de ritmo do adversário. Apenas Caio Vidal, já no final do primeiro tempo, levou perigo ao gol de Aguilar, mas o goleiro defendeu em duas oportunidades.

– Um campo pesado. A bola não tinha velocidade e isso nos dificultou. Acho que tentamos. Perdemos muitas situações de gols. Por momentos, jogamos bem. Em outros, o Olimpia pressionou. O empate, para mim, foi bom. Temos que definir em casa e nos preparar para fechar a classificação – analisou o técnico Diego Aguirre.

Números do Inter contra o Olimpia

 

  • 60% de posse de bola
  • 11 finalizações
  • 10 faltas cometidas
  • 340 passes certos
  • 101 passes errados
  • 17 desarmes
  • 2 cartões amarelos

 

O Olimpia apelava aos cruzamentos. A defesa do Inter levava a melhor. Só que pouco antes do intervalo Daniel precisou mostrar serviço. Até então espectador, um dos estreantes do Inter pelo torneio (o outro era Bruno Méndez) não sentiu o peso da competição e brilhou com duas defesas.

– Fico feliz por ele (Daniel). Faz um bom trabalho. Tem respondido. Tomara que siga assim, aproveitando a oportunidade, continuar neste crescimento e trabalhando muito para sempre estar pronto e ajudar – elogiou Aguirre.

Segundo tempo ainda pior

O Inter voltou do intervalo com uma substituição. Boschilia foi substituído por Johnny. Apesar das características similares, ele e Rodrigo Dourado passaram a atuar lado a lado.

O Olimpia começou a se sentir confortável. E, para aproveitar o momento, insistia na bola aérea. Alcaraz cabeceou dentro da área logo aos oito minutos. Daniel conseguiu impedir o gol. Os paraguaios avançavam. O goleiro colorado voltou a ter trabalho e segurou chute de Recalde.

Os visitantes, por sua vez, pecavam na troca de passes, o que não permitia que a bola ficasse próxima à área de Aguilar. Edenilson até teve uma chance, mas mandou para fora. Caio deu lugar a Palacios para tentar mudar o panorama. Surtiu pouco efeito.

Aos 26, o Olimpia saiu no contra-ataque. Heitor não conteve Derlis González, que encontrou Salazar livre, mas o lateral errou cara a cara com Daniel. O Inter já escapava da derrota.

Yuri Alberto não conseguiu dar a vitória ao Inter — Foto: Ricardo Duarte/Divulgação, Inter

Yuri Alberto não conseguiu dar a vitória ao Inter — Foto: Ricardo Duarte/Divulgação, Inter

Patrick, que não repetia atuações de outrora, construiu duas jogadas na parte final da partida. Em uma delas, encontrou Yuri Alberto, que chutou sem direção.

Além de Johnny e Palacios, somente Vinicius Mello entrou no segundo tempo. E já no fim. Aguirre citou o cansaço do grupo pela sequência de partidas, mas abriu mãos de duas substituições que tinha direito.

– Achei que era o melhor para hoje (quinta). Estava focado em tentar ganhar o jogo. Para mim, o nível dos jogadores em campo era bom. Não achei necessário fazer as cinco trocas – explicou o treinador.

Aguirre pelo Inter

 

  • 7 jogos
  • 1 vitória
  • 4 empates
  • 2 derrotas
  • 5 gols pró
  • 7 gols sofridos
  • 2 jogos sem sofrer gol
  • 3 jogos sem marcar
  • 33,33% de aproveitamento

 

Os gaúchos não mais foram atacados e seguraram o placar contra o Olimpia e sua falta de ritmo. O Inter chegou ao terceiro jogo sem marcar e está há seis sem ganhar, com quatro empates e duas derrotas. Aguirre segue com apenas a vitória na estreia, quando superou a Chapecoense por 2 a 1.

Com o resultado, o Inter precisa vencer para conquistar a classificação às quartas de final da Libertadores. Como empatou em 0 a 0, o Olimpia garante vaga até com empate com gols. Novo empate em 0 a 0 leva a decisão aos pênaltis. O jogo de volta será na próxima quinta-feira, às 21h30, no Beira-Rio.

Antes, no entanto, o Colorado concentra forças no Brasileirão. Neste domingo, a equipe de Diego Aguirre recebe o Juventude. A partida, válida pela 12ª rodada do nacional, ocorre às 20h30.

Ge

Faça um comentário

Você pode gostar

Brasil

Em 09 de julho de 2020 o senador Randolfe fez uma live com seus heróis médicos, que salvaram muitas vidas no Amapá usando um...

Brasil

    Na minha contínua necessidade de “ler o mundo”, um dos caminhos é a leitura de jornais. Essa “troca de ideias” com pessoas...

Contraponto

[Tendo em vista (i) o impacto dos acontecimentos recentes na França e (ii) a profundidade da análise feita por Theodore Dalrymple, peço licença a...

Destaques

Em meio à pandemia causada pelo coronavírus, com Rondônia registrando 1.460 casos da doença e 50 mortes, o governo de Marcos Rocha, através da...