Connect with us

Hi, what are you looking for?

Capital

Animação inspirada no distrito de Nazaré estreia neste sábado

Animação inspirada em Nazaré, distrito do baixo Madeira em Porto Velho, estreia neste final de semana. Nazaré: do verde ao barro é um  filme de Juraci Júnior, que faz um mergulho na história de formação da comunidade e a relação de seus moradores com a natureza e, especialmente, com o movimento do rio. A obra conta com trilha original de Tullio Nunes, músico e produtor musical nascido em Porto Velho, mas criado no distrito; aquarelas da poeta e ilustradora Roberta Marisa; e montagem, animação e finalização de Rone Mota. A estreia acontece no sábado (08), através do YouTube, às 19h.

O distrito de Nazaré é conhecido por ser um importante polo cultural de Porto Velho, com seu tradicional festejo do mês de junho e a festa da melancia, que atrai turistas até de outros países, exaltando a cultura ribeirinha, com mostra de danças, comidas e músicas inspiradas no dia a dia da comunidade.

“A atmosfera que encanta a tantos visitantes é o pano de fundo de uma saga beradeira, a trajetória de uma família cabocla, recém-chegada do Amazonas e que encontra neste pequeno distrito o seu lugar de morada”, explica Juraci, que tem uma relação próxima com a comunidade e, em especial, com o grupo musical Minhas Raízes. As ilustrações que dão vida ao roteiro foram feitas em aquarela e animadas em pós-produção. Não há diálogos verbais e a história é contada pelas imagens e trilha sonora, composta exclusivamente para o filme. A montagem conta com audiodescrição para cegos.

Ainda de acordo com Juraci Júnior, a obra propõe uma representação da vida cabocla e sua relação de respeito com a floresta. “Uma potente valorização da ancestralidade, da vida simples, da terra, dos rios, da colheita e de como a cultura, enraizada do coração de um povo, cria uma atmosfera única, transformando o meio em que vivem de maneira sustentável”, revela.

A estreia havia sido programada para acontecer na comunidade, com exibição e oficina ao ar livre, entretanto, com o avanço dos casos de Covid e as novas variantes do vírus, foi adaptada para uma versão online. No sábado, acontece a oficina “Ilustrando Histórias”, que traz o tema identidade para a criação das pinturas e é voltada à toda família.

Após a oficina, às 19h, acontece a exibição do curta e, em seguida, a equipe técnica bate um papo ao vivo sobre o processo de produção do filme e curiosidades.

O filme “Nazaré: do verde ao barro” foi contemplado no Edital nº 78/2020/ SEJUCEL-CODEC – 1ª Edição Jair Rangel “Pistolino” do Edital de Chamamento Público para Produção Audiovisual. Lei Federal 14.017/2020 – Lei Aldir Blanc.

Assessoria

Faça um comentário

Você pode gostar

Brasil

Em 09 de julho de 2020 o senador Randolfe fez uma live com seus heróis médicos, que salvaram muitas vidas no Amapá usando um...

Brasil

    Na minha contínua necessidade de “ler o mundo”, um dos caminhos é a leitura de jornais. Essa “troca de ideias” com pessoas...

Contraponto

[Tendo em vista (i) o impacto dos acontecimentos recentes na França e (ii) a profundidade da análise feita por Theodore Dalrymple, peço licença a...

Rondônia

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga balanço...