Cultura Destaques

Aos mestres, obrigada! – Por Confissões de Lolita

O Brasil é um país com um déficit enorme em qualidade educacional, e agora, em tempos de pandemia, dobra-se a dificuldade de ensino, visto que escolas e universidades estão sem aulas. Pais aflitos com medo do ano escolar vigente ser perdido visto as enormes dificuldades enfrentadas na educação á distancia; a chamada EAD.
É aí que entra a importância do professor em um país que maltrata os seus. Os recursos do sistema privado de educação funcionam, mesmo que de forma improvisada neste momento. Tenho visto amigos educadores se empenhando na utilização de plataformas que incluem banco de atividades  e vídeo aulas, produzindo de casa, e de forma ainda, tímida. A este público privado, em específico, as dificuldades já são enormes, visto que nosso país ainda não mantém de forma satisfatória um aparato tecnológico para que tais aulas aconteçam. As ferramentas já existem, mas não são acessadas de forma assídua pelo público alvo. Estamos falando aqui de privado.
Agora, pensemos na rede pública de educação de todo o país. Ao aluno falta o básico, como alimentação. Imagine acesso á internet, suporte técnico quase inexistentes nos Estados, quando na maioria das vezes acessar os diários eletrônicos já é um desafio ao educador. Percebemos a desigualdade estrutural em nosso país de forma cruel em momentos como o que estamos atravessando. Professores sem reciclagem, que, na maioria das vezes não tem ferramentas pedagógicas para o desenvolvimento de um trabalho contínuo e de qualidade.
Em alguns Estados, os professores de rede pública estão sendo convocados para aulas online para suprir a falta das aulas. Infelizmente, sabemos que seu público não é alcançado. Escolas sucateadas, má-administração, desvio inclusive de merenda. Desumano é cobrar profissionalismo sem recurso. É o famoso “se vire, precisamos de resultados”.
 Os esforços destes profissionais, agora mais que antes, devem ser valorizados, já que se trabalha com tanta adversidade. Verdadeiros equilibristas da educação.São novos tempos, novas possibilidades, mas sem recursos, é como dar murro em ponta de faca.
Como cobrar de alunos e professores que enfrentam tantas dificuldades todos os dias em chão de escola, e passar agora ao virtual é desafiador. Mas necessário.
 Que possamos, no futuro,incluir crianças,jovens, adultos e professores nesta nova era, já que sabemos que a educação jamais será a mesma.
O EAD bate á nossa porta como algo necessário. Que cada Estado possa lidar com este momento de forma a não prejudicar os alunos e professores, e para que os pais, agora sabendo da importância do professor, passe a ajudar e colaborar com a escola na educação de seus filhos. Estudar é preciso, e sem professores, sem ampliação tecnológica, ficaremos mais ainda atrasados frente a outros países.
Que possamos todos nos unir frente a algo tão importante para a formação de profissionais competentes no futuro, dando apoio á pesquisa e aos tantos projetos já parados. Um país só se faz mesmo, pasmem, através da educação.
Aos professores e profissionais da educação de nosso país, obrigada!
Confissões de Lolita – Pseudônimo de uma poetisa que utiliza das palavras os meios para expressar o que absorve do meio social. Exprime em versos cenas cotidianas que vê de outrem sobre as frustrações do mundo cibernético e moderno.