Connect with us

Hi, what are you looking for?

Capital

Aplicação da segunda dose da vacina CoronaVac está suspensa em Porto Velho

Diante da dificuldade do Ministério da Saúde (MS) em fornecer vacinas para aplicação da segunda dose da Coronavac nos municípios brasileiros, a imunização que ocorreria nesta quarta-feira (28) e quinta-feira (29) na Faculdade Uniron, foi suspensa.

A explicação para a dificuldade com a 2ª dose é a garantia precipitada de que o Brasil havia atingido capacidade de produção da vacina Coronavac. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, admitiu, na segunda-feira (26), que não há quantitativo para garantir o reforço da imunização a todos, em razão dos atrasos na importação do ingrediente farmacêutico ativo (IFA).

Por isso, ainda na segunda-feira (26), o Ministério da Saúde voltou atrás e pediu para que estados e municípios guardem a segunda dose em razão da dificuldade no fornecimento das vacina Coronavac. Há cerca de um mês, em 21 de março, o Ministério havia orientado e autorizado que todas as vacinas armazenadas pelos estados e municípios para garantir a segunda dose fossem utilizadas imediatamente como primeira dose.

Com essa determinação, a Porto Velho não armazenou as vacinas Coronavac recebida nos 8°, 9° e 10° lotes, totalizando cerca de 17 mil doses. Metade delas seriam aplicadas agora como reforço no fechamento do ciclo de proteção contra a Covid-19.

Segundo a Divisão de Imunização da Secretaria Municipal da Saúde (Semusa), a expectativa era receber um novo lote da vacina Coronavac no início desta semana, porém o Ministério da Saúde sinalizou que nova remessa do imunizante deverá chegar aos municípios somente daqui a 10 dias.

A Semusa informa à população que, quem seria imunizado nesta semana com a vacina Coronavac, tão logo o município receba um nova remessa, este público será novamente convocado para a aplicação da segunda dose.

“Diante desse problema que atinge todo o país, não temos outra alternativa a não ser suspender a vacinação de segunda dose que ocorreria nos próximos dias. Não temos vacina suficiente em estoque para fechar o ciclo de proteção desse público”, explicou a gerente de Imunização da Semusa, Elizeth Gomes.

Nesta terça-feira (27), o Ministério da Saúde divulgou uma nova nota técnica orientando a população a tomar a segunda dose da vacina contra a Covid-19, mesmo que a aplicação ocorra fora do prazo recomendado pelo laboratório, o que não prejudica a eficácia do imunizante no sistema imunológico.

2° DOSE ASTRAZENECA

A segunda dose da vacina Astrazeneca para os idosos com mais de 80 anos está garantida e armazenada pela Semusa. O público que recebeu a primeira dose entre os dias 2 e 5 de fevereiro , deve retornar para fechar o ciclo de proteção, desta vez, na Faculdade Uniron, das 9h às 16h, nos dias 27 a 30 de abril e, ainda, nos dias 3 a 5 de maio.

1° DOSE ASTRAZENECA

Nas próximas horas, a Semusa vai reabrir o agendamento para continuar a vacinação dos idosos com mais de 60 anos. Quando liberado, o agendamento será feito pelo site https://imuniza.portovelho.ro.gov.br/agendamentovacina. É necessário informar os dados pessoais, ativar o local de vacinação, escolher dia e horário e confirmar as informações no botão azul no final da página.

Assessoria

Faça um comentário

Você pode gostar

Brasil

    Na minha contínua necessidade de “ler o mundo”, um dos caminhos é a leitura de jornais. Essa “troca de ideias” com pessoas...

Rondônia

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga balanço...

Cultura

Oi, aqui é o Álisson, prazer, quem me conhece pessoalmente sabe que sou bocudo  –  em várias variáveis, inclusive. Começo pelo meu fenótipo: boca...

Capital

Realizado nesta quarta – feira (07), um leilão na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), na qual foram leiloados 22 aeroportos em 12...