Interior

Arquitetos curitibanos apresentam método de trabalho e dão prévia de projetos que serão realizados

A equipe de arquitetos urbanistas do escritório curitibano Jaime Lerner, eleito o 2° maior urbanista do mundo, apresentaram na noite de ontem o trabalho que estão desenvolvendo na cidade. Com participação maciça de estudantes, arquitetos, empresários, líderes comunitários e autoridades vilhenenses, o auditório lotado da Prefeitura foi palco de uma apresentação de duas horas que detalhou os projetos mais importantes para o desenvolvimento de Vilhena para o futuro.

Das 19h30 às 21h30, centenas de estudantes de arquitetura do IFRO, acadêmicos de engenharia civil da Faron, arquitetos locais, empresários, pioneiros, advogados, líderes comunitários e moradores interessados no desenvolvimento de Vilhena presenciaram uma apresentação que deu um “gostinho” do que a cidade poderá se tornar.

Com a presença do prefeito Eduardo Japonês, a empresa contratada pela Prefeitura demonstrou profundo conhecimento da cidade apesar dos poucos dias em que está trabalhando em Vilhena. Os arquitetos Felipe Guerra, Laís Oliveira, Debora Ciociola e Paulo Kawahara explicaram que seu trabalho é dividido em três fases principais, que apresentará, ao fim de 180 dias:

(1) projetos macro-estruturantes, que vão definir as obras de grande porte e a adequação de setores, avenidas e potencialidades de Vilhena; (2) projetos estratégicos de eixos importantes de vários setores da cidade e (3) projetos de “acupunturas locais”, ou seja, projetos pequenos e pontuais que devam ser realizados imediatamente em zonas específicas da cidade.

O arquiteto chefe da comitiva, Paulo Kawahara, conduziu a apresentação e revelou os casos de sucesso em várias cidades, desde pequenos municípios com 37 mil habitantes até a capital paranaense Curitiba, com mais de 2 milhões. “Vilhena tem muito potencial pois é um pólo estadual. Identificamos já de cara vários aspectos que podem alavancar a cidade. Temos muitos projetos que vocês vão gostar”, garantiu.

Presentes na reunião, os vereadores Ronildo Macedo (presidente da Câmara), Carlos Suchi, Wilson Tabalipa e Rafael Maziero (representado por seu chefe de gabinete Eduardo Hartmann), assistiram atentamente à explanação. “É curioso observar que nenhum crítico dos arquitetos está aqui na reunião. É muito fácil falar mal com a proteção da tela. Todos aqui estão de parabéns por terem vindo e participado com sugestões, demonstrando que realmente estão preocupados com o futuro de Vilhena”, pontuou Ronildo.

O prefeito agradeceu a presença de todos e revelou que a decisão de contratar uma consultoria especializada é algo natural para ele. “Para quem vem da iniciativa privada, é algo muito básico pedir ajuda para especialistas a fim de conseguir avançar mais rapidamente e com segurança. Até agora a cidade nunca havia recebido um planejamento tão completo. Vamos colocar em prática e transformar Vilhena na cidade que todos sempre quisemos”, completou Japonês.

 

Semcom

Comentários

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios