politica

Audiência com o ministro da CGU e o diretor da IFI foi necessária, diz Confúcio

Foto: Divulgação

O senador Confúcio Moura (MDB-RO) é o presidente da Comissão Mista do Congresso Nacional que analisa as despesas do governo federal relacionadas à covid-19

O senador Confúcio Moura (MDB-RO), presidente da Comissão Mista do Congresso Nacional que analisa as despesas do governo federal relacionadas à covid-19, disse que a audiência pública desta terça-feira (14), com o ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário,  e o diretor-executivo da Instituição Fiscal Independente do Senado (IFI), Felipe Salto, foi  técnica, mas necessária para que as pessoas possam entender o presente e o futuro do nosso país em relação ao controle de gastos.
Durante duas horas e meia, os convidados da CGU e IFI, dois órgãos de controle, responderam aos senadores e deputados membros da comissão e aos não membros, além de internautas a respeito das perspectivas da transparência, execução orçamentária e financeira e das metas fiscais relacionadas ao enfrentamento da pandemia da Covid-19 no Brasil.
Confúcio Moura disse que Wagner do Rosário fez uma exposição das ações da Controladoria Geral da União durante a pandemia e respondeu todos os questionamentos. “Ele foi muito sereno e tranquilo nas respostas”, disse. Quanto ao Felipe Salto, o senador destacou que a sua participação foi igualmente importante. “É um homem que trabalha com contas públicas, ajustes fiscais, previsão de crescimento do Brasil. Faz uma análise crítica de contas públicas”, completou.
Assessoria