Connect with us

Hi, what are you looking for?

Capital

Auxiliadora: mãe padroeira de Porto Velho! – Por Rita Vieira

Fachada do Instituto Maria Auxiliadora - ontem e hoje

Quando eu era criança acompanhava a minha avó materna, Benedita Pinto da Silva(em memoria), com toda sua devoção à Nossa Senhora, em todas as procissões, era “Senhor Morto”, “São Francisco”, “São Cristóvão”, ” Nossa Senhora de Fátima”, “Santo Antônio”, mas, uma me marcou mais: a de Nossa Senhora Auxiliadora, vinhamos cedo para o centro, em dia de feriado da Padroeira do município, subíamos a ladeira da Paulo Leal ou da Irmã Capelli, para vermos e esperar o andor sair de dentro da Capela ao lado do Colégio Maria Auxiliadora.

Primeiro grupo de estudantes do Instituto Maria Auxiliadora em Porto Velho

Eu não entendia muito bem tudo aquilo, mas achava a cerimônia linda, todos os padres Salesianos participavam, as freiras, gestoras do Colégio organizavam as meninas em fileiras, com as bandeirolas de Nossa Senhora Auxiliadora.

Desfile de 7 de setembro com a participação de alunas do Instituto Maria Auxiliadora em Porto Velho

Anos mais tarde, já formada em História, fui trabalhar na Rede Salesiana, no extinto Colégio Dom Bosco e tive a oportunidade de conhecer mais sobre a História que levou Maria Auxiliadora dos cristãos à se tornar padroeira de Porto Velho.

Os Salesianos chegaram ao extremo oeste da Amazônia em 1925, nesse mesmo ano fundaram a Prelazia de Porto Velho e em 1929, criaram o também extinto Hospital São José, na avenida Almirante Barroso com Campos Sales. Logo depois, em 1930, os Salesianos fundaram a primeira escola do grupo em Porto Velho, o Instituto Salesiano Feminino Rural Maria Auxiliadora, era rural pois na época Porto Velho pertencia ao interior do Estado do Amazonas.

Por ser a Santa que deu nome à primeira escola religiosa de Porto Velho, acabou sendo eleita pelo grupo das Ex-alunas do Colégio Maria Auxiliadora como a padroeira do nosso município.

Terço em honra a Padroeira de Porto Velho, em 2021, organizado pelo grupo de ex-alunas da instituição, as “Filhas de Maria Auxiliadora”

O padroado foi dado a santa ainda na década de 40, a procissão começou a acontecer como festividade municipal religiosa a partir de 80 e somente em 2011, o arcebispo emérito de Porto Velho, Dom Moacir Grechi (em memoria), assinou o decreto, oficializando o padroado da Santa à esse município.

Maria Auxiliadora dos cristãos não é padroeira só de Porto Velho, mas também de Vilhena, município do interior de Rondônia, de Goiânia e Iporá em Goiás, de Bagé no Rio Grande do Sul, da Santa Maria no Pará, de Colorado no Paraná e de Amambaí e Rio Verde do Mato Grosso em Mato Grosso do Sul.

Multidão de fiéis acompanhando a procissão da padroeira em anos anteriores

Memorialistas como Anísio Gorayeb Filho (em memoria), a Historiadora/Professora Aldadina Miranda e a Pesquisadora/Professora Fernanda Prado, tem excelentes escritos sobre a temática que envolve a presença salesiana na Amazônia ocidental.

Rita Vieira

Formada em História pela Universidade Federal de Rondônia (Unir), professora de História na Escola João Bento da Costa e Medquim Vestibulares, especialista em Segurança Pública e Direitos Humanos, além de estudiosa e pesquisadora da História Regional.

Contato: ritaclaravieira@gmail.com

Faça um comentário

Você pode gostar

Brasil

Em 09 de julho de 2020 o senador Randolfe fez uma live com seus heróis médicos, que salvaram muitas vidas no Amapá usando um...

Brasil

    Na minha contínua necessidade de “ler o mundo”, um dos caminhos é a leitura de jornais. Essa “troca de ideias” com pessoas...

Contraponto

[Tendo em vista (i) o impacto dos acontecimentos recentes na França e (ii) a profundidade da análise feita por Theodore Dalrymple, peço licença a...

Rondônia

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga balanço...