Economia Rondônia

Banco da Amazônia e Sebrae estudam parceria voltada para os Pequenos Negócios

Os Pequenos Negócios podem ganhar um grande reforço na área de crédito muito em breve. O Banco da Amazônia e o Sebrae estudam uma parceria para viabilizar uma inédita plataforma digital que pode impactar positivamente o acesso ao crédito. 

Estiveram em reunião nesta semana (10) em Porto Velho, o Superintendente em exercício do banco, Diego Brito Campos e o gerente geral de crédito, Márcio Orsi Coutinho com o diretor técnico do Sebrae, Samuel Almeida onde avançaram na estratégia para viabilizar a solução em breve.

Trata-se de uma plataforma on line que permitirá que os Pequenos Negócios e, mais especialmente, os Microempreendedores Individuais (MEI) possam acessar, se cadastrarem e onde haverá um mecanismo de orientação ao crédito. Otimizar tempo, adequar as necessidades de acesso a crédito e introduzir o pequeno empreendedor na realidade da transformação digital são alguns dos objetivos buscados pela iniciativa em conjunto. Para auxiliar na materialização da ideia, o reforço do empreendedor Antônio Trurler, também presente ao encontro e que desenvolve soluções tecnológicas, será fundamental para o sucesso da empreitada.

Segundo o superintendente, “Nós temos constitucionalmente obrigação de aplicar 51% dos recursos do fundo constitucional do Norte – FNO, para os micros e pequenos. Neste sentido elaborar uma plataforma digital que possa aumentar a utilização desse crédito por esse público é essencial para o Banco. Contar com ajuda do Sebrae, que é um parceiro qualificado e que pode além de conceder o crédito qualificar esse público é fundamental”, concluiu Diego Campos.

“Trabalhamos em uma dor que os empresários sempre apontam no acesso ao crédito, em que um dos gargalos é justamente a etapa que antecede a análise e liberação do crédito pretendido e se pudermos orientar , neste primeiro momento, focado no MEI mas podendo-se ampliar para outras empresas como Microempresa (ME) e Empresa de Pequeno Porte (EPP) será fundamental para contribuirmos para o desenvolvimento econômico de Rondônia”, disse Samuel. A iniciativa deve ser colocada à disposição tão logo os estudos e testes sejam concluídos.