Brasil

Bebê de 7 meses morre de coronavírus em São Paulo

Foto: Governo do Estado de SP/Divulgação / Estadão Conteúdo

Criança de colo com comorbidades é primeira vítima com menos de 10 anos no estado

O número de mortes por novo coronavírus subiu para 1.667 no Estado de São Paulo. Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, 20.004 casos estão confirmados em 285 paulistas até as 15 horas deste sábado, 25. Em 24 horas, 155 novos óbitos foram confirmados.

Entre as novas mortes confirmadas, está a primeira registrada em uma criança com menos de 10 anos na capital paulista. A vítima tinha sete meses de vida e apresentava comorbidades, que não foram detalhadas pela secretaria.

Segundo o governo, estão ocupados 58,9% dos leitos de UTI no Estado. A situação é mais grave na Grande São Paulo, que tem ocupação de 77,3%. Na capital, a ocupação era de 67% em leitos de UTI para covid-19 na rede municipal na sexta-feira, 24.

Em 24 horas, mil novos pacientes foram internados por novo coronavírus no Estado, aumentando para 7,4 mil o número de casos suspeitos e confirmados em hospitais (dos quais 2.906 estão em UTI).

Entre as vítimas fatais, estão 974 homens e 693 mulheres. A maioria dos óbitos são de pacientes com mais de 60 anos, que são 75,4% do total. Fora deste grupo, a distribuição é a seguinte: 211 mortos entre 50 e 59 anos; 120 entre 40 e 49 anos; 60 entre 30 e 39 anos; 14 entre 20 e 29 anos; quatro entre 10 e 19 anos; e um abaixo dos 10 anos.

Do total de vítimas fatais, 83,6% tiveram fatores de risco identificados. Os principais são: cardiopatia (59,8%), diabetes mellitus (43,5%), pneumopatia (12,4%), doença renal (12,3%) e doença neurológica (11%). Outros fatores identificados são imunodepressão, obesidade, asma, doenças hematológicas e doenças hepáticas.

A maioria dos 20.004 casos se concentram nas seguintes cidades: São Paulo (13.098), Osasco (470), São Bernardo do Campo (463), Guarulhos (455), Santos (419), Santo André (339), Campinas (256), Barueri (219) e São José dos Campos (174).