Durante o governo Trump, Bolsonaro contou com um aliado na Casa Branca e declarou apoio à reeleição do republicano. O presidente do Brasil foi o último dos países do G-20 a reconhecer a vitória de Biden e não telefonou para parabenizá-lo pela posse presidencial, em janeiro. Ativistas apostam que a nova Casa Branca pressionará o governo Bolsonaro a assumir compromissos de preservação ambiental.

O documento aborda questões sobre proteção da democracia, direitos indígenas, preservação ambiental, economia, apoio militar e acordo sobre a base de Alcântara, direitos humanos, violência policial, liberdade religiosa, trabalho, saúde pública e pandemia.

ESTADÃO CONTEÚDO