Mundopolitica

Bolsonaro diz que “bandidos de esquerda” começam a voltar ao poder na Argentina

“Nas próximas eleições, nós vamos varrer essa turma vermelha do Brasil”, afirmou. “Nós juntos vamos varrer a corrupção e o comunismo do Brasil.”

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira que “bandidos de esquerda” começam a voltar ao poder na Argentina, em referência ao resultado das primárias presidenciais no país vizinho, em que o presidente Mauricio Macri, aliado de Bolsonaro, foi derrotado por ampla margem por Alberto Fernández, que tem como candidata a vice a ex-presidente Cristina Kirchner.

Em evento na cidade de Parnaíba, no Piauí, Bolsonaro também disse que a “turma vermelha” será varrida do Brasil nas próximas eleições e que a Argentina começa a trilhar o caminho da Venezuela.

“Olha o que está acontecendo com a Argentina agora. A Argentina está mergulhando no caos. A Argentina começa a trilhar o rumo da Venezuela, porque, nas primárias, bandidos de esquerda começaram a voltar ao poder”

– Disse o presidente no discurso, transmitido ao vivo em uma rede social.

Presente na inauguração da escola que leva seu nome em Parnaíba (PI), o presidente Jair Bolsonaro voltou a falar sobre tirar a ameaça comunista do país e prometeu “varrer a turma vermelha do país” na próxima eleição. A declaração foi dada na manhã de hoje (14/08). No evento, Bolsonaro estava ao lado do prefeito Francisco de Moraes Souza, o Mão Santa (MDB). As informações são do UOL.

“Nas próximas eleições, vamos varrer essa turma vermelha no Brasil. Já que a Venezuela está bom, vamos mandar para lá. Quem quiser ir mais para o Norte, vai para Cuba. Estou aqui por um Milagre de Deus, que me deu a vida em um segundo momento. Agora estou aqui pelas mãos de muitos de vocês e pela confiança desse mandato presidencial. Estamos mostrando que o Brasil vai dar certo, tem tudo para dar certo e vai dar certo”

– Disse.

Durante o discurso, Bolsonaro fez elogios a Mão Santa, que teve o mandato como governador cassado em 2001 por acusações de corrupção, e ainda disse que os governadores que querem “separar o Nordeste do Brasil” estão “no caminho errado”. “O caminho do Brasil é só um povo, uma só raça e uma só bandeira verde e amarela. O Mão Santa disse que vamos acabar com o cocô no Brasil, com essa raça de corrupto e comunista”, afirmou o presidente.

Durante o discurso, Bolsonaro também voltou a prometer a ampliação do porte de armas no país, indo contra o posicionamento do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que defendeu amenizar o projeto. “O Brasil tem sua vocação, cultura, tradição judaico-cristã, é um povo que ama liberdade e o que esse povo de esquerda sempre quis foi roubar nossa liberdade. Por isso eu defendo a posse de arma de fogo. O povo armado jamais será subjugado”, disse. (Metro1)

Comentários

Fonte
Reuters.comVozdaBahia.com
Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios