politica

Bolsonaro diz que mentiu ao falar que teria churrasco e ataca imprensa

O presidente Jair Bolsonaro vinha afirmando que faria um churrasco neste sábado (9), inicialmente para 30 pessoas, mas o evento que, agora ele chamou de “fake”, passou a crescer, chegando a ser divulgado pelo próprio chefe do Executivo, que contaria com milhares de convidados. Porém, neste sábado, Bolsonaro publicou um vídeo, onde aparece dizendo que mentiu propositalmente ao afirmar sobre a existência de um churrasco. No final do vídeo publicado por ele, após afirmar para a imprensa que faria o evento, ele cochicha para os seus seguidores que se tratava de uma mentira. “Eles vão botar, não tem churrasco nenhum, eles vão botar (inaudível)”.

Na publicação em seu Twitter, Bolsonaro criticou a imprensa, chamando os jornalistas que registraram a fala do presidente da República como “idiotas”. “Alguns jornalistas idiotas criticaram o churrasco FAKE, mas o MBL se superou, entrou com AÇÃO NA JUSTIÇA”, disse Bolsonaro.

Movimento Brasil Livre afirmou que entraria com ação na justiça, caso o churrasco acontecesse, para que Bolsonaro fosse multado em R$ 100 mil, valor que seria revertido em ações de combate ao coronavírus.

Na sexta-feira (8), dia em que o Brasil bateu recorde de mortes por covid-19 em 24h, o presidente zombou da situação afirmando que o churrasco contaria com 3.000 convidados.

A mentira do presidente vem em um momento em que ele luta na Justiça para não precisar provar que disse a verdade, ao negar que tenha contraído covid-19.

O Brasil já soma quase 10 mil mortos pela doença. Desde o início da pandemia, o presidente tem se colocado contra o isolamento social, medida tomada por quase a totalidade dos países de todo o mundo, por ser a mais eficaz, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), para conter a pandemia que já matou 265.862 pessoas em todo planeta.

Congresso em Foco