Connect with us

Olá, tudo bem? O que você está pesquisando?

Brasil

Bolsonaro pressiona pela retirada da obrigatoriedade de máscara no país

País não conseguiu controlar a pandemia, vacinação avança lentamente, mas, mesmo assim, presidente quer acabar com a obrigatoriedade do uso da proteção

CorreioBraziliense

Apesar de o país ainda não ter conseguido controlar a pandemia de covid-19 e de o Rio de Janeiro ter-se tornado o epicentro da variante Delta do novo coronavírus, Jair Bolsonaro voltou a pressionar o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para a derrubada da obrigatoriedade do uso de máscaras.

Segundo o presidente da República, o assunto seria resolvido ainda ontem (23/8), mas, ao ser questionado, Queiroga afirmou que a medida só será tomada quando houver “condições sanitárias seguras” para tal, sem indicar nenhuma data. O ministro foi duramente criticado, na semana passada, quando se colocou contra a obrigatoriedade da proteção em entrevista a um canal bolsonarista na internet.

Questionado por jornalistas durante agenda em São Paulo, Queiroga disse que a retirada da obrigatoriedade cairá “quando nós tivermos as condições sanitárias seguras para isso”. Além disso, o ministro disse que se reunirá hoje com Bolsonaro para apresentar os primeiros resultados de um estudo sobre uma possível desobrigação do uso da proteção, encomendado pelo presidente da República ao Ministério da Saúde no início de junho.

“O presidente Bolsonaro tem apoiado todas as ações do Ministério da Saúde, sobretudo a campanha de vacinação, e a consequência disso é o fim da pandemia da covid-19, que esperamos que aconteça em breve. Aí poderemos ser livres para ficar sem máscaras e voltar à nossa vida como era antes.

Claro que todos nós queremos fazer isso o mais rápido possível, e eu vou conversar com o presidente amanhã (hoje) para apresentar para ele um esboço dos estudos que o Ministério da Saúde realizou desde quando o presidente fez essa demanda”, explicou Queiroga.

A afirmação do ministro veio depois de Bolsonaro indicar, em entrevista à Rádio Nova Regional, do Vale do Ribeira (SP), que pretendia definir uma data, em conjunto com o Ministério da Saúde, para sugerir a desobrigação do uso de máscaras.

“Alguns países do mundo já adotaram (a desobrigação da máscara), liberou geral. Eu pedi um estudo para o Ministério da Saúde. Hoje (ontem), vamos reunir com o ministro (Marcelo) Queiroga para darmos uma solução para esse caso. A ideia é a seguinte: pela quantidade de vacinados, pelo número de pessoas que já contraiu o vírus. Quem já contraiu o vírus, obviamente, está imunizado também, como é o meu caso. Nós tornamos facultativo, orientamos que o uso da máscara não precisa ser mais obrigatório. Essa é a nossa ideia, que talvez tenha uma data, a partir de hoje (ontem), para essa recomendação do Ministério da Saúde”, apontou.

Falácia

A afirmação de Bolsonaro não é confirmada por pesquisa científica pois quem contraiu o novo coronavírus não é considerado imunizado e corre risco de desenvolver formas graves — e até morrer — se pegar covid-19 pela segunda vez. Um estudo, com participação de pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), publicado na revista científica Cell, indicou que a variante Delta, já detectada no Brasil, pode aumentar o risco de reinfecções.

Com o esquema vacinal completo contra a covid-19, o risco de infecção, internação e morte pela doença cai, mas, ainda assim, diante da nova cepa — mais transmissível —, os especialistas ressaltam a necessidade da continuidade de adesão das medidas não farmacológicas. Alguns países até precisaram voltar atrás ao desobrigar o uso de máscaras — como os Estados Unidos, que retomaram a recomendação para uso da proteção em ambientes fechados.

Bolsonaro também voltou a dizer que o Supremo Tribunal Federal (STF) retirou seus poderes para agir durante a pandemia. Desde que a Corte decidiu, no ano passado, que estados e municípios tinham autonomia para implementar políticas de enfrentamento à crise sanitária, em conjunto com o governo federal, ele tem atribuído toda a culpa da crise sanitária aos governadores.

CorreioBraziliense

Faça um comentário

Você pode gostar

Brasil

    Na minha contínua necessidade de “ler o mundo”, um dos caminhos é a leitura de jornais. Essa “troca de ideias” com pessoas...

Brasil

Em 09 de julho de 2020 o senador Randolfe fez uma live com seus heróis médicos, que salvaram muitas vidas no Amapá usando um...

Contraponto

[Tendo em vista (i) o impacto dos acontecimentos recentes na França e (ii) a profundidade da análise feita por Theodore Dalrymple, peço licença a...

Destaques

Em 13 de setembro de 1943, foi criado o Território Federal do Guaporé, pelo então presidente do Brasil, Getúlio Vargas. A política do Estado...