Connect with us

Hi, what are you looking for?

Capital

BR-364: do traçado de Rondon ao braço mais à oeste da Amazônia – Por Rita Vieira

Construção da BR-364, década de 60

A BR-364 já foi BR-029 e de trechos em trechos tem nomes oficias, de autoridades que representam sua história de traçado, construção e idealizações. O trecho que passa pelo Estado do Mato Grosso se chama oficialmente Marechal Rondon, o trecho que percorre o Estado de Rondônia de chama Juscelino Kubitschek e o trecho que corta o território do Estado do Acre se chama Edmundo Pinto.

O trecho duplicado da BR-364 em Porto Velho, que vai de Candeias do Jamari até o Campus da Universidade Federal de Rondônia – UNIR, tem um nome regional, se chama Chiquito Erse, em homenagem à um grande político que foi prefeito de Porto Velho na década de 1990.

Construção da BR-364, década de 60

O traçado da BR-364 foi aberto por Rondon, durante a instalação das linhas telegráficas Mato Grosso – Amazonas, no início do século XX. Em 1960 começaram as obras, por ordens do Presidente Juscelino Kubitschek e intervenção/iniciativa do governador do Território Federal de Rondônia, Paulo Nunes Leal. Foi concluída ainda em 60, sem pavimentação.

Jk em Vilhena para a derrubada da última árvore no caminho da BR-364

Após sua inauguração, formou-se uma comitiva, chamada de Caravana Ford, composta por jornalistas, empreiteiros, motoristas e mecânicos, que partiu de São Paulo em direção à Porto Velho-RO, a Caravana Ford demorou 59 dias para chegar ao destino final, o comboio foi composto por 7 caminhões Ford F-600, 1 geep e 1 trator.

Chegada da Caravana Ford em Porto Velho-RO

Os participantes da mesma foram aplaudidos na chegada, inclusive, pelo próprio governador do Território, Paulo Leal. Durante sua obra, JK esteve no território, para participar da cerimônia de derrubada da última árvore do caminho da BR, em Vilhena-RO.

Foto rara, de sinalização da BR-364, em Vilhena, sendo observada por indígenas da região

O asfaltamento da BR-364 só aconteceu na década de 1980, com os recursos do Polonoroeste, programa federal para infraestrutura e desenvolvimento da Amazônia, durante o governo de Jorge Teixeira de Oliveira, quando Rondônia já era Estado. Obra realizada pelo 5° Batalhão de Engenharia e Construção – BEC. A 364 percorre ao total 4.230 km, de Cordeirópolis- São Paulo até Mâncio Lima, no Estado do Acre, sendo o canal rodoviário brasileiro que chega ao lugar mais extremo à oeste do Brasil.

Rita Vieira

Formada em História pela Universidade Federal de Rondônia (Unir), professora de História na Escola João Bento da Costa e Medquim Vestibulares, especialista em Segurança Pública e Direitos Humanos, além de estudiosa e pesquisadora da História Regional.

Contato: ritaclaravieira@gmail.com

Faça um comentário

Você pode gostar

Brasil

    Na minha contínua necessidade de “ler o mundo”, um dos caminhos é a leitura de jornais. Essa “troca de ideias” com pessoas...

Rondônia

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga balanço...

Cultura

Oi, aqui é o Álisson, prazer, quem me conhece pessoalmente sabe que sou bocudo  –  em várias variáveis, inclusive. Começo pelo meu fenótipo: boca...

Capital

Realizado nesta quarta – feira (07), um leilão na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), na qual foram leiloados 22 aeroportos em 12...