Connect with us

Hi, what are you looking for?

Brasil

Câmara lançará observatório dos direitos humanos em parceria com a ONU

A Câmara dos Deputados, em parceria com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, lança nesta terça-feira (18) o Observatório Parlamentar da Revisão Periódica Universal.

A Revisão Periódica Universal (RPU) é o mecanismo que analisa a situação interna dos direitos humanos nos estados-membros da Organização das Nações Unidas (ONU).

O ato de lançamento ocorrerá em sessão solene marcada para as 9 horas, no Plenário Ulysses Guimarães.

Acompanhamento
A criação do observatório ocorre no âmbito da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados e coincide com o aniversário de 25 anos do colegiado. A ação leva em conta o potencial da Câmara de contribuir para o aprimoramento dos direitos humanos no Brasil.

A proposta de criação do observatório foi formalizada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em visita ao Escritório da ONU em Genebra (Suíça), em 13 de dezembro do ano passado. Na ocasião, ele se reuniu com a alta-comissária para os direitos humanos da organização, Michelle Bachelet.

Revisão periódica
A Revisão Periódica Universal foi estabelecida pela Resolução 60/251, adotada pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 15 de março de 2006. Segundo a resolução, cada Estado-membro passa, de quatro em quatro anos, pelo processo de revisão – que consiste no exame, pelo grupo de trabalho da RPU, de relatórios elaborados pelo governo e pela sociedade civil dos países analisados.

O grupo de trabalho da RPU apresenta suas recomendações após o exame dos relatórios. O grupo é integrado pelos 47 países-membros do Conselho de Direitos Humanos da ONU.

Em setembro de 2019, uma missão da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, representada pelos deputados Helder Salomão (PT-ES) e Erika Kokay (PT-DF), esteve em Genebra para atividades relativas à Revisão Periódica Universal.

“A criação de uma cooperação estruturada entre a ONU e a CDHM para produção de conteúdo analítico que oriente as políticas públicas brasileiras é almejada desde que a RPU foi instituída. Na atual conjuntura, de ataque às instituições de direitos humanos, a necessidade disso aumentou”, disse Kokay.

Para Salomão, “a criação do observatório permitirá um monitoramento sistemático do cumprimento das recomendações pelo Estado brasileiro e do seu real efeito na vida concreta das pessoas”.

Ele lembra que a CDHM já tem participado ativamente dos processos de revisão do Brasil, debatendo os relatórios em audiências públicas e participando das revisões com comitivas oficiais.

Parceria
A parceria entre a Casa e o Alto Comissariado também dá efetividade às diretrizes das Nações Unidas para o uso do Fundo de Assistência Financeira e Técnica na Implementação da Revisão Periódica Universal, gerido pela ONU, e vai ao encontro do estabelecido na Constituição Federal, que confere às comissões permanentes a competência de acompanhar as políticas públicas nacionais.

 

Fonte: Câmara Federal

Faça um comentário

Você pode gostar

Capital

Fundado oficialmente apenas em 1914, o bairro Triângulo é o mais antigo de Porto Velho, abrigava os trabalhadores da Estrada de Ferro Madeira Mamoré,...

Capital

Realizado nesta quarta – feira (07), um leilão na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), na qual foram leiloados 22 aeroportos em 12...

Capital

Profissionais de saúde que estão em atividade nas unidades médico-hospitalares públicas e privadas que atendem pacientes diagnosticados com a Covid-19 continuam sendo imunizados pela...

Rondônia

O avanço da covid-19 mantém Rondônia ainda em situação crítica para doença e a população precisa ficar atenta às restrições implementadas pelo Governo de...