Mundo

Capital da Índia entra em alerta máximo por aumento do nível do rio Yamuna

O governo do Território da Capital Nacional de Délhi, na Índia, está em alerta máximo pelo aumento do nível das águas do rio Yamuna em sua passagem pela cidade, que já superou o nível de perigo enquanto as constantes chuvas de monção não dão trégua no país.

Um porta-voz do Departamento de Controle de Inundações do governo de Délhi, Dipankar Saini, explicou nesta segunda-feira à Agência Efe que o nível da água no Yamuna já alcançou os 206,76 metros cúbicos, superando o nível de “perigo”, que é de 204,8 m³.

Segundo Saini, as autoridades esperam que o nível da água atinja em breve os 206,5 m³, aproximando-se do recorde registrado em 1978, quando o volume de água alcançou os 207,49 m³.

O chefe de governo de Délhi, Arvind Kejriwal, já tinha anunciado no sábado, quando o nível das águas estava mais baixo do que hoje, que todos os departamentos de seu Executivo estavam em “alerta máximo” e pediu colaboração para evacuar os atingidos pelo aumento do nível do rio, segundo uma mensagem em seu perfil oficial do Twitter.

Kejriwal mostrou especial preocupação com as descargas de água nas represas do estado vizinho de Haryana, que afetam diretamente a capital indiana.

Com 1.376 quilômetros de comprimento, o rio Yamuna nasce na cordilheira do Himalaia e atravessa lugares emblemáticos como o mausoléu do Taj Mahal e Délhi, onde os altos níveis de poluição fazem com que não haja vida em suas águas, que carecem de oxigênio, uma situação que costuma melhorar com as chuvas de monção.

Na época das monções, que afetam a Índia entre junho e setembro, o norte do país asiático costuma sofrer inundações generalizadas, onde apenas em agosto do ano passado morreram quase 700 pessoas pelos estragos causados pelas chuvas sazonais.

  • Fonte: Agência EFE
Comentários
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar