Mundo

Cerca de 100 mil casas continuam sem energia em Portugal após tempestade

Cerca de 100 mil casas continuam sem energia em Portugal após a passagem durante a madrugada de domingo do furacão Leslie, que afetou especialmente o centro do país e deixou no total 28 pessoas levemente feridas e 61 desalojadas.

A paisagem em localidades como Figueira da Foz, no distrito de Coimbra (centro), continua hoje marcada por troncos caídos por causa do vento e pelo trabalho frenético de operários para restabelecer o serviço prestado pela companhia EDP, que tomou medidas sem precedentes.

A empresa declarou “estado de emergência” em Coimbra, uma medida nunca antes adotada na sua história e que envolve mobilizar todos os recursos disponíveis em nível nacional.

Os graves danos na rede elétrica se somam a outros em casas, lojas e todo tipo de local. Em Soure, uma das cidades mais afetadas, se calcula prejuízos no valor de um milhão de euros.

“É todo um conjunto de equipamento urbano”, disse para a imprensa local o prefeito desta cidade de Coimbra, Mário Jorge Nunes, que sustenta que, de acordo com cálculos dos serviços técnicos “só para reparar as infraestruturas esportivas são necessários mais de 600 mil euros”.

O Instituto Português de Mar e Atmosfera mantém em alerta amarelo 11 dos 18 distritos de Portugal, nos quais se espera chuva, vento e agitação marítima forte que pode gerar ondas de até cinco metros.

A tempestade Leslie tocou terra na Península Ibérica nas proximidades de Figueira da Foz por volta de meia noite de domingo com ventos que chegaram a 176 km/h.

Agência EFE
O Rondoniense
Comentários

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios