Destaques

Chagas Neto deixa um legado político histórico e de empreendedor nato em RO

Após uma dura batalha travada contra um tumor na cabeça e com problemas cardíacos, o empresário e ex-deputado federal Manoel Francisco das Chagas Neto, que ficou célebre por utilizar Chagas Neto, faleceu aos 72 anos, em Porto Velho.

Chagas estava no Hospital Nove de Julho desde a semana passada, quando foi internado dia 10. O velório acontece desde segunda (16), e segue nessa terça-feira (17) na funerária São Cristóvão, e mais tarde, segundo a família, o corpo do ex-deputado federal vai seguir para Belém, no Pará, onde deverá ser cremado.

Chagas Neto estava na Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (Fiero), onde era presidente do Conselho de Representantes. Ele foi vice-presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de Rondônia (Sinduscon) e em um tempo em que Porto Velho ainda crescia de forma lenta – nos anos 809 -, no início da zona Leste, foi um dos mentores e construtores que criou muitos bairros na Capital.

O empresário era também um apreciador notório dos registros históricos da cidade onde morava, idealizou e ajudou a criar uma página no Facebook, “Saudosismo Portovelhense”, que se tornou uma referência em resgate de fatos e fotos de momentos do cotidiano de Porto Velho que foram registrados por moradores antigos, descendentes e historiadores.

Chagas Neto tinha a intenção de disputar uma vaga como deputado estadual em Rondônia, porém o agravamento de saúde acabou interrompendo esse retorno.

HOMENAGENS:

Na página do Facebook – Saudosismo Portovelhense – colaboradores lembram com saudade da importância da figura humana de Chagas Neto. Confira:

“Tive a grata satisfação de entrevistar o saudoso amigo ex deputado federal constituinte Chagas Neto, onde contou um pouco da sua trajetória de vida no Estado de Rondônia. Certamente deixará saudades aos familiares, amigos e simpatizantes.
#DescanseEmPaz” – SAMUEL COSTA.

“Registro aqui meu pesar pelo falecimento do grande amigo desta cidade e fundador deste grupo, Chagas Neto. Uma pessoa que amava verdadeiramente Porto Velho! 2018 está se mostrando um ano difícil! Quatro homens que tinham compromisso com as causas desta terra partiram em curto espaço de tempo: Dilson Machado, FranciscoFerreira Fontenele, Rubens Moreira Mendes e Chagas Neto. Ficamos com as lembranças e com a saudade!” – SANDRA CASTIEL.

“É com grande pesar que anuncio o falecimento do Sr. Chagas Neto, diretor da FIERO, pedimos ao nosso bom Deus que acolha e dê todo conforto para familia.
Chagas Neto foi o criador do Grupo Saudosismo Portovelhense.” – ILMAR SOUZA

“DESCANSE EM PAZ, AMIGO CHAGUINHA…
Faleceu no final da tarde dessa segunda-feira, o amigo Manoel Francisco das Chagas Neto, conhecido por todos como Chagas Neto. Os mais próximos e familiares o chamavam carinhosamente de “Chagulnha”. Ele foi o criador do grupo Saudosismo Portovelhense.
Ele esteve em Rondônia pela primeira vez na década de 70, ainda na época do Território, quando era representante comercial.
Cearense de Sobral, retornou logo após a criação do Estado no início dos anos 80. Atentendo convite do Governador Jorge Teixeira iníciou a construção de milhares de casas populares para pessoas com baixa renda e muitos outros conjuntos habitacionais como Marechal Rondon, 4 de Janeiro e Cohab.
Foi Deputado Federal constituinte, eleito em 1986 e exerceu inúmeros cargos no estado, sendo inclusive Secretário de Obras.
Chagas Neto lutava há alguns meses contra um tumor no cérebro.
Deixa um legado de trabalho e um grande número de amigos nessa terra que o mesmo abraçou com sua.
Descanse em paz, querido Chaguinha…” – ANÍSIO GORAYEB

“2017 – Última vez que estivemos juntos (dezembro), Chagas Neto, eu, Joa Canine e Lucio Jorge Guzman Guzman. Ocasião em que Chagas e Lucio foram agraciados como a comenda velho guerreiro.

Vá em paz amigo! – ALARCÃO SIDNEY

A FIERO, através de seu presidente, divulgou nota de pesar:

 

O presidente da Federação das Indústrias de Rondônia, Marcelo Thomé, lamenta profundamente o falecimento do amigo e presidente do Conselho de Representantes da Fiero, Chagas Neto, a quem nominou como pessoa de extraordinário espírito público. Chagas Neto faleceu na tarde desta segunda-feira em Porto Velho, em decorrência de um tumor cerebral detectado há alguns meses.

A cerimônia para as últimas homenagens a Chagas Neto acontece a partir das 7h desta terça-feira, 17, na funerária São Cristóvão da Avenida Jorge Teixeira durante todo o dia. A família do empresário definiu que o corpo será transladado para Belém (PA), onde será cremado.

Chagas Neto é um dos pioneiros da colonização recente de Rondônia, onde já empreendia como representante comercial em meados da década de 1970, atendendo também o estado do Acre.

No início dos anos 1980, Chagas Neto se instalou com a família em Porto Velho e, sócio da Empresa Geral de Obras (EGO), iniciou a construção dos primeiros conjuntos habitacionais, uma importante contribuição ao crescimento minimamente ordenado da capital. Construiu e entregou mais de 20 mil residências em Porto Velho.

O presidente do Sistema Fiero, conselheiros, diretores e amigos receberam a notícia com muita tristeza. “Rondônia perde um grande homem. Perde um empresário, um homem de família e um politico como poucos. Estamos todos tristes e abalados com essa perda irreparável. A classe empresarial e a indústria rondoniense perdem um de seus fieis defensores. Nós perdemos um amigo”, lamenta.

Na presidência do Conselho de Representantes desde o afastamento de Chagas, o empresário Paulo Kreuz ressalta o carisma de Chagas Neto e sua enorme capacidade de conciliar questões nem sempre fácil de encontrar consenso. “Ele era um pioneiro, não estava em busca de reconhecimento pessoal e sua motivação era apenas servir à população e contribuir para o desenvolvimento do estado, com um trabalho sério, independente e acima de tudo pautado pela ética”, reitera Kreuz.

Político nato – no mais nobre significado da palavra -, Chagas Neto foi deputado federal constituinte (1986-1990), candidato ao senado neste ano (1990); presidente regional do PTB durante 11 anos. Foi diretor de vários partidos e sempre militou na vida política, quer seja com mandato ou não. “Isso está em meu sangue”, respondia aos amigos sobre sua predileção pela política. Há mais de 30 anos sem concorrer a um cargo eletivo, Chagas estava voltando à ribalta política e sua pré-candidatura a deputado estadual se consolidava e se fortalecia, porém, a morte repentina atrapalhou seus planos. Dono de um currículo invejável, Chagas é responsável pela expansão urbana de Porto Velho. O cearense de Sobral teve atuação significativa como deputado federal na legislatura de 1986 a 1990. Chagas também estava fazendo história à frente do Conselho de Representantes do Sistema Fiero.

Assessoria de Comunicação Social do Sistema Fiero.

QUEM ERA CHAGAS NETO

Filho de Egberto Frota Carneiro e Alba Chagas Carneiro. Abandonou sua graduação na Universidade Estadual Vale do Acaraú e trabalhou como representante de um laboratório farmacêutico entre 1963 e 1970 e numa construtora em Fortaleza de em 1970 a 1974.

Em Sobral foi presidente da Rádio Cidade e diretor-fundador do jornal Meio-Dia antes de residir em Rondônia em 1981, ano em que assumiu a direção de uma construtora. Em 1984 fundou a Chagas Neto Construções e Incorporações.

Filiado ao PMDB elegeu-se deputado federal por Rondônia em 1986 atuando na Assembleia Nacional Constituinte, responsável pela Constituição de 1988, exceto de março a novembro de 1987, quando foi Secretário de Obras e Serviços Públicos do governo Jerônimo Santana.

Não disputou a reeleição no pleito seguinte quando estava no PL e após filiar-se ao PTB perdeu as eleições para a Câmara dos Deputados em 1994 e 1998 e para deputado estadual pelo PSDB em 2002..

Fonte: Da Redação

Comentários

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios