Comentando Notícia | Marcos Souza

Marcos Souza Gomes, paulista, nascido em Ipaussu (SP), foi criado quase que a vida inteira em Porto Velho (RO), é formado em Comunicação Social, Jornalismo, pela Faro – da primeira turma do Estado de Rondônia. Iniciou como revisor do Jornal Alto Madeira, em 1992, e depois passou a ser repórter do segmento cultural do matutino e em 1996 foi editor do Caderno Dois. Logo que se formou, em 2005, junto com mais três amigos de faculdade fundou o portal de notícias Rondoniaovivo, onde permaneceu até 2015. Especialista em cultura pop, crítico de cinema, atuante nas redes sociais, hoje trabalha como produtor de reportagem na SIC TV Record RO e é editor de matérias do site O Rondoniense.
Brasil

Comentando a Notícia – Militar traficante não passou na peneira da presidência

Fico pasmo em saber que o segundo sargento da Aeronáutica, Manoel Silva Rodriguez, preso em flagrante transportando 39 quilos de cocaína em um avião da FAB (Força Aérea Brasileira) realizou pelo menos 29 viagens no Brasil e exterior desde 2011, acompanhando nesse período o staff presidencial. A informação é do jornalista Fábio Fabrini, da Folha de S. Paulo.

Com um salário – de acordo com o Portal Transparência – bruto de R$ 7.298,00, o militar ao que parece nem sempre fazia essas viagens acompanhando ou cumprindo agenda presidencial.

O interessante é saber que o segundo sargento da FAB parecia um cidadão acima de qualquer suspeita e não passou no propagado pente fino da segurança do presidente Jair Bolsonaro, que diz ser extremamente exigente com os militares que o acompanham.

Vale lembrar que o militar esteve acompanhando o presidente Bolsonaro em viagem de Brasília a São Paulo, ocorrido no final do mês de fevereiro, conforme registro divulgado.

O governo federal divulgou em nota da assessoria da presidência que o preso não trabalhava na Presidência da República, portando não estava na comitiva que acompanhou diretamente Bolsonaro nessa viagem a Europa. Completa a nota: “Ele pertence ao Grupo de Transportes Especiais da Força Aérea Brasileira e exerce a função de comissário de bordo”.

Porém não adianta minimizar a situação, pois o avião onde estava Manoel fazia parte da comitiva como apoio.

Para dar uma ideia de como o militar integrou o staff de pelo menos mais dois presidentes da república – Dilma e Temer foram acompanhados pelo militar.

Este ano ainda, o segundo sargento esteve acompanhando Bolsonaro em viagens realizadas em março, de Brasília para São Paulo, depois seguiu o trecho SP e Porto Alegre, retornando depois ao Distrito Federal. No dia 24 de maio Manoel acabou realizando uma ponte aérea entre Brasília e Recife, acompanhando o presidente Jair, que acabou curtindo uma estadia em Pernambuco.

Então é uma nota dúbia do Governo e que tem a obrigação de tirar o corpo fora desse crime cometido pelo militar. Mas que ele integrou sim a comitiva de viagens do atual presidente, com certeza.

O interessante é que com isso o noticiário do dia foi essa prisão do traficante militar no avião de apoio presidencial, mudando os holofotes da notícia mais importante que foi a presença do jornalista estadunidense Gleen Greenwald, do Intercept, na Câmara Federal, onde foi sabatinado pelos deputados da esquerda e algumas senhoras deputadas de extrema direita do PSL que tentaram impor uma série de situações e até incitar Gleen a mostrar os áudios que comprometem ainda mais o atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, no caso da Lava Jato.

Gleen tirou de letra a sua presença na Câmara e foi muito objetivo quanto ao seu exercício legal de jornalista com as matérias polêmicas envolvendo Sérgio Moro.

P.S.: O melhor desse caso do militar preso em flagrante com cocaína ficou a cargo do vice presidente Mourão que soltou essa pérola:

***

Sobre a justiça brasileira permitir um senador condenado, que cumpre pena no regime aberto e ainda exerce o seu mandato, a curtir férias num resort em Aruba, É UMA VERGONHA!!!

A minha amiga e jornalista Mara já descascou AQUI (confira).

Comentários

Fonte
Marcos Souza
Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios