Interior Rondônia

Comissão de Segurança Pública pede apuração de denúncias sobre práticas clandestinas na zona portuária de Guajará-Mirim

Above

A Comissão de Segurança Pública (CSP) da Assembleia Legislativa, durante reunião ordinária na manhã desta terça-feira (10), sob a presidência do deputado Anderson Pereira (Pros), aprovou pedido de informações para apuração de denúncias de práticas clandestinas ocorridas na zona portuária e aduaneira de Guajará-Mirim. Participaram da reunião os deputados Ismael Crispin (PSB), Aélcio da TV (PP) e Cabo Jhony Paixão (PRB).

O pedido oficializa à Receita Federal do Brasil – RFB, Marinha do Brasil – MB, Exército Brasileiro – EB, Departamento de Polícia Federal – DPF, Agência Nacional de Transporte Aquaviário – Antaq, Ministério Público Estadual – MPE, Ministério Público Federal – MPF, Polícia Militar de Rondônia – 6º BPM, 1º Unidade Especial de Segurança de Fronteira – Unesfron e Polícia Civil de Rondônia – PCRO, para prestarem informações quanto às denúncias feitas pelo Sindicato das Empresas de Navegação de Guajará-Mirim (Sindinav).

As denúncias feitas pelo sindicato sobre as atividades clandestinas são datadas de dezembro de 2016, e até o momento não há nenhum tipo de providências tomadas pelos órgãos de controle. O pedido ressalta a preocupação da comissão com a defesa dos interesses prejudicados das organizações, as perdas imensuráveis diante das práticas irregulares e combate às ações criminosas como tráfico de drogas e travessia de produtos oriundos de roubo/furto.

Orgulho do Madeira 

Anderson Pereira alertou para o trabalho que a comissão desempenha desde o início da 10ª legislatura, quanto às denúncias feitas pela comunidade no que tange a práticas criminosas ocorridas no residencial Orgulho do Madeira. O parlamentar agradeceu o governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), pelas ações conjuntas desencadeadas pelas Polícias Civil e Militar, que resultou na prisão de 26 pessoas, na recaptura de vários foragidos, na apreensão de drogas e armas de fogo, na receptação de produtos de roubo/furto, além da desarticulação de facções criminosas que se instalaram no residencial.

Jhony Paixão apresentou requerimento, indicando ao Comando Geral da Polícia Militar, a necessidade de preenchimento das vagas que serão abertas para os cursos de sargento PM, para militares que estão na ativa em prioridade sobre militares cedidos.

O Rondoniense/ALE RO – Foto: Rede Amazônica

Below