politica

Confúcio defende mudança nas eleições municipais para dezembro

Ele acredita que na próxima semana o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, deve definir o novo calendário eleitoral

O adiamento das eleições municipais deste ano foi assunto que causou repercussão esta semana em Brasília. O senador Confúcio Moura (MDB-RO), após a reunião da Comissão Mista do Congresso, da qual é presidente, falou em uma “live” de suas redes sociais que defende a alteração da data para o mês de dezembro. Ele acredita que na próxima semana o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, deve definir o novo calendário eleitoral.
Durante a audiência pública que contou com a presença do Presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), José Múcio Monteiro, Confúcio disse que ouviu algumas indagações de parlamentares sobre o assunto eleição. Na quarta-feira (17), a Sessão Plenária do Senado foi realizada só para discutir esse tema. “Há proposta até de adiamento das eleições por mais dois anos, para coincidir com a eleição presidencial, mas está fora de cogitação”, disse o senador rondoniense.
Confúcio acredita que as eleições devem acontecer no mês de novembro deste ano ou, em caso excepcional a ser discutido pelo TSE, no mês de dezembro. “Mas ainda está no campo das discussões, vamos ouvir os presidentes de partidos que vão interagir fortemente com o ministro Barroso, atual presidente do TSE, para ser resolvido”, enfatizou.
O parlamentar disse que recomendaria o mês de dezembro. Para ele, seria mais tranquilo. “Um mês a mais que a gente teria prazo para ir atenuando esse período eleitoral; facilitaria as campanhas políticas. Mesmo um período curto de diferença eu acho importante, porque um mês de ações concretas no combate à doença já se tem resultados visíveis”, explicou.
Na próxima segunda-feira (22), o Senado realizará uma sessão exclusivamente para debater o assunto, e será a segunda sessão utilizada excepcionalmente com essa finalidade.  Dentre as probabilidades de decisões da Mesa, está a alteração do primeiro turno para 15 de novembro ou 06 de dezembro.
Assessoria