Connect with us

Hi, what are you looking for?

Capital

“CONTEÚDO INADEQUADO” – Seduc ordena recolhimento de livros paradidáticos das bibliotecas das escolas

MATÉRIA ATUALIZADA

Através de um memorando a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) de Rondônia ordenou as Coordenadorias Regionais de Educação (CRE) do Estado de Rondônia o recolhimento imediato de alguns livros que estão relacionados em uma lista específica dispostos no Adendo ID (1005332).

Esses livros, segundo aponta o memorando, constam dos kits de livros paradidáticos encaminhados às escolas e que devem compor parte do acervo das suas bibliotecas.

De acordo ainda com o memorando tal atitude, o recolhimento desses livros, se deve ao conteúdo denominado “inadequado às crianças e adolescentes”. Porém como é um memorando não esclarece o que cada obra citada tem de conteúdo inadequado e quais faixas etárias de estudantes podem ser afetados por essas leituras, além de não denominar critérios adotados mais claros sobre a retirada dessas obras e se houve alguma banca avaliadora ou foi recomendação do Ministério da Educação.

AUTORES E OBRAS A SEREM RECOLHIDAS

A relação que se segue no Adendo citado coloca uma lista de clássicos da literatura brasileira com escritores, ensaístas e autores modernos e que são referências mundiais.

Entre as obras e autores citados estão: “Macunaíma, o herói sem caráter”, clássico de Mário de Andrade, todos os 10 volumes de “Mar de Histórias”, de Aurélio Buarque de Holanda e Paulo Rónai – o que impressiona, pois essa coleção, cujos livros podem ser lidos de forma independente, contém 239 contos, de 192 autores escolhidos entre os melhores de 41 países. A obra foi organizada há mais de quarenta anos pelos autores e é referência de leitura.

Assim como obras de Rubens Fonseca – que teve praticamente toda bibliografia vetada e recolhida das bibliotecas das escolas estaduais -, como “Bufo & Spallanzani”, “Diário de Um Fescenino” e “O Melhor de Rubens Fonseca”, outras como do jornalista premiado várias vezes com o Jabuti – o maior prêmio literário do Brasil -, Carlos Heitor Cony (“A Volta por Cima”, “O ato e fato”, “O Irmão que tu me deste” e o “O Ventre”).

É notável perceber que os estudantes não terão acesso nas bibliotecas a obras singulares da literatura brasileira de autores consagrados e respeitados como Machado de Assis (“Memórias Póstumas de Brás Cubas”) ou Euclides da Cunha (“Os sertões da luta”), até mesmo o classicista e notável Franz Kafka (“O Castelo”).

Um dado interessante da lista dos livros a serem recolhidos é que no rodapé, ao fim da lista consta uma observação que indica: “Todos os livros do Rubem Alves devem ser recolhidos”.

QUEM FOI RUBENS ALVES?

Rubens Alves, falecido em 2014 aos 81 anos, foi psicanalista, educador, teólogo, pastor presbiteriano brasileiro e um dos principais pedagogos brasileiros junto com Paulo Freire, quando fundou a Teologia da Libertação Intelectual e foi uma figura notável nos debates sociais no Brasil, deixou uma extensa obra literária em diversos gêneros, como teologia, filosofia e religião, literatura infanto-juvenil, crônicas e até uma biografia de Ghandi.

Não se esclarece os motivos específicos que levaram o veto e recolhimento de todos os seus livros dos kits de livros paradidáticos.

Veja a lista completa logo após a matéria.

“USUFRUIR”

Como uma forma de mediar esse recolhimento dos livros paradidáticos escolhidos o memorando, assinado pelo secretário estadual de educação, Suamy Vivecananda Lacerda de Abreu, ressalta em suas linhas que é importante as coordenadorias estarem atentas as outras obras existentes ou que chegam as escolas no uso das atividades escolares.

“(…) a fim de que sejam analisadas e assegurados os direitos dos estudantes de usufruir do mesmo com a intervenção do professor ou sozinho sem constrangimento e desconforto”.

Todos os livros listados para recolhimento depois de retirados dos kits de livros paradidáticos devem ser entregues ao Núcleo do Livro Didático, da secretaria.

O Memorando foi assinado eletronicamente por Irany de Oliveira Lima Morais, nesta quinta-feira(06) às 11:01, conforme horário oficial de Brasília, com fundamento no artigo 18 caput e seus §§ 1º e 2º, do Decreto nº 21.794, de 5 Abril de 2017 e está disponível no Portal do SEI (código verificador 10040389 e o código CRC F6F331F8).

O site de notícias O Rondoniense tentou contato com a assessoria de comunicação da Seduc para esclarecimentos a respeito desse memorando e até o fechamento da matéria ainda não tinha recebido nenhuma resposta.

ATUALIZAÇÃO

O secretário de educação, Suamy Vivecananda, entrou em contato com o site de notícias Rondoniadinâmica afirmando se tratar de um documento “fake” e que a Seduc não fará recolhimento dos livros.

No entanto, em consulta ao Portal SEI se confirmou a existência do Memorando através do código verificador 10040389, mas está restrito. Abaixo contém o Adendo (onde está a lista dos livros que deveriam ser recolhidos). E mais, entrando no nº de processo verifica que ele foi mexido às 17h15 (horário de Brasília) – conforme print abaixo.

 

Verifique abaixo o vídeo mostrando o acesso ao portal SEI onde se verifica a existência do Memorando e do Adendo:

 

Print do Memorando dentro do Portal SEI:

CLIQUE NO LINK ABAIXO PARA TER ACESSO AO ADENDO:

Relação de Livros

CLIQUE NO LINK ABAIXO PARA TER ACESSO AO MEMORANDO:

rec

O Rondoniense (Marcos Souza) – Foto: Reprodução

Faça um comentário

Você pode gostar

Capital

Fundado oficialmente apenas em 1914, o bairro Triângulo é o mais antigo de Porto Velho, abrigava os trabalhadores da Estrada de Ferro Madeira Mamoré,...

Capital

Realizado nesta quarta – feira (07), um leilão na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), na qual foram leiloados 22 aeroportos em 12...

Capital

Profissionais de saúde que estão em atividade nas unidades médico-hospitalares públicas e privadas que atendem pacientes diagnosticados com a Covid-19 continuam sendo imunizados pela...

Rondônia

O avanço da covid-19 mantém Rondônia ainda em situação crítica para doença e a população precisa ficar atenta às restrições implementadas pelo Governo de...