Mundo

Coreia do Norte encerra polêmica quarentena de estrangeiros pelo coronavírus

A Coreia do Norte colocou fim ao período de quarentena de mais de um mês imposto aos estrangeiros residentes, em medida para evitar a chegada do coronavírus no país, que ainda não registrou casos da doença Covid-19.

A informação foi divulgada nesta quinta-feira pela Embaixada da Rússia em Pyongyang, através de uma postagem publicada no Facebook.

O isolamento foi imposto pelas autoridades norte-coreanas ainda no fim de janeiro, aos diplomatas, funcionários de representações de países estrangeiros e de organizações internacionais. O período foi encerrado na última segunda-feira.

Está previsto que um voo fretado leve 60 diplomatas, incluindo todos os integrantes das Embaixadas de Alemanha, Suécia e Suíça, de Pyongyang para Vladivostok, na Rússia, segundo a agência de notícias “NK News”.

O mesmo veículo, citando fontes da Coreia do Norte, aponta que os estrangeiros no país terão movimentos muito mais restritos do que o habitual, apesar do fim da quarentena.

Outros organismos também confirmaram a aplicação do período de isolamento, que foi criticado porque a maioria dos afetados pela medida não tinham deixado o território faz muito tempo.

Inclusive, representantes da Organização Mundial de Saúde (OMS) ficaram impedidos de sair dos alojamentos para avaliar a situação do país diante da crise sanitária do coronavírus.

Os veículos de comunicação da Coreia do Norte, que são controlados pelo governo, afirmam que 7 mil pessoas estão em observação, o que dá a entender que passam por quarentena doméstica, embora não apresentem qualquer sintoma da Covid-19.

A imprensa local, além disso, garante que nenhum caso foi registrado dentro país, que fechou fronteiras no fim de janeiro, cancelou atos públicos, suspendeu aulas em escolas e pediu para a população evitar aglomeração popular.

 

EFE – asb/bg