O Rondoniense
Educação Rondônia

CORONAVÍRUS – IFRO busca ferramentas virtuais para inovar e manter alunos reunidos em aulas remotas

Foto: Assessoria IFRO

Professores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO) estão buscando alternativas que estreitam o contato entre alunos mesmo neste período de distância devido à pandemia e de impossibilidade das aulas presenciais. As atividades de ensino continuam em ambientes online.

Em Cacoal, o professor do IFRO, Isael Minzon, criou um canal no YouTube para explicar conteúdos da área de Química. No canal Química Invertida, ele tem trabalhado com seus alunos Isometria Geométrica e Isometria Óptica. Para acessar, clique AQUI.

Do Campus Vilhena, o professor de Informática, Josileno Roberto, explica: “estou gravando minhas aulas em meu canal no YouTube e enviando para alunos praticarem e resolverem questões. Eles postam vídeos em seus canais criados por eles mesmos e apresentam os resultados de seus projetos”,

No Campus Colorado do Oeste, o professor de Língua Portuguesa, Moisés Rosa, pretende compartilhar os textos produzidos por seus estudantes no blog “Fala Sério”, algo que tem feito desde o ano passado.  “É um espaço em que os alunos (jovens) escrevem artigos de opinião sobre os mais diversos assuntos”, comenta.

Foto: Assessoria IFRO

Outras ferramentas

A professora Ilma Fausto do Campus Ji-Paraná está utilizando o Hangouts Meet para videoconferência de suas aulas, onde também apresenta palestrantes convidados sobre as temáticas da área. No ambiente IFRO, com o recurso da Classroom Google, ela trabalha sala de aula invertida, dentro do conceito de metodologias ativas. O recurso do Whatsapp também tem favorecido as aulas, pois vídeo chamadas em grupo também são utilizadas. E para gamificar as aulas, a docente usa a ferramenta Mentimenter, na prática GV/GO nos seminários de aula virtual.

Outros professores do Campus Ji-Paraná têm utilizado os recursos do Whatsapp para o diálogo acerca do andamento das ações. No horário da aula do dia 19 de março, os alunos se reuniram online e ao vivo com a professora Emi Silva de Oliveira utilizando o Hangouts Meet para videoconferência, na qual puderam ter acesso aos conteúdos da ementa. No projeto conjunto, eles foram orientados que o Professor Roger irá apresentar a temática ser desenvolvida no projeto de pesquisa, a professora Dioneia acompanhará a escrita, a disciplina de Metodologia supervisionará a parte metodológica e a professora Janice levará a temática para fora dos muros do campus no final da etapa mais teórica, apresentando para a sociedade o projeto criado e desenvolvido pelo IFRO.

Segundo a professora Emi, “a interdisciplinaridade utilizada nas disciplinas de Biologia Geral com o professor Roger, Comunicação e Expressão com a Professora Dioneia, Introdução a Engenharia Florestal com a Professora Janice e Metodologia Científica com a professora Emi com a turma de primeiro ano do Curso de Engenharia Florestal segue seu curso normal”.

A estudante Daniely Cristiny avalia que foi “uma experiência muito bacana, principalmente pelo papel dos educadores de sempre estarem buscando meios e métodos de aprendizagem muitas vezes desconhecidos e desvalorizados, mas que fazem toda a diferença na vida do aluno”. Daniely completa dizendo que a docência é uma profissão muito nobre: “sabemos que cada aluno possui uma dificuldade diferente, então, ver a disposição em buscar um meio eficaz de apresentar os conteúdos, sanar as dúvidas e ainda disponibilizar em forma gravada para aqueles que não possuem condições de participar da conferência é um gesto de carinho muito importante diante dessa condição difícil que todos estamos passando. Traz uma sensação de esperança. Obrigada, de coração”.

Eletíce Machado dos Passos também aprovou a experiência da aula. “O bom seria se os demais professores adotassem esse modelo de ensino a distância, fazendo com que os discentes se comprometam mais com as aulas e não percam o foco nos estudos, principalmente para os novos que entraram agora estão sem entender muitas coisas sobre os trabalhos e etc”, afirma.

De acordo com a professora Janice Ferreira do Nascimento, coordenadora do projeto “Conhecendo a Vegetação do IFRO Campus Ji-Paraná”, como a entrada na instituição está suspensa, foram repassadas orientações às duas alunas colaboradoras sobre os dados que já foram coletados do projeto por reunião online. No contato, foram utilizados os recursos Whatsapp e Hangouts Meet para videoconferência. “O momento também foi de definição de como se desenvolveriam as próximas ações, sendo definido uma vez por semana para ver como está o andamento das ações e metas do projeto”, explicou.

AVA/IFRO

Um dos maiores suportes institucionais é o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). A professora de Sociologia Aline Ramos Barbosa do Campus Vilhena explica que “com turmas do Ensino Superior, cuja disciplina é semestral, estou aprendendo a gravar vídeos. A ideia é gravar a parte expositiva da aula. Depois os estudantes podem participar com os recursos do AVA/Moodle, Também devo encaminhar estudos dirigidos, que são questionários sobre os textos. Assim, consigo acompanhar leitura dos alunos. Além disso, estou organizando o material de apoio no AVA para que os alunos consigam acessar o conteúdo a disciplina. Antes de gravar mais vídeos, vou avaliar junto à turma se é um bom recurso”.

Aline ainda comenta que para as turmas de Ensino Médio, será dar continuidade ao dicionário/glossário de conceitos. “Já estava fazendo isso em sala de aula. E há esta ferramenta no Moodle, para trabalhar com vídeos e filmes relacionados ao conteúdo. Assim, fica um pouco mais atrativo”. Outra vantagem segundo a docente é que como as atividades ocorrem no Ambiente Virtual os pais podem acompanhar.

Dois projetos estão em desenvolvimento. Um sobre o Dia Internacional da Mulher e outro uma Feira da Eletromecânica. “Ambos envolvem mais de um professor, a ideia é desenvolver atividades em conjunto. Assim, os estudantes não ficarão sobrecarregados. Vamos tentar adaptar atividades, pois são projetos longos. O primeiro para o primeiro semestre, e o da Feira envolve os quatro bimestres. Os projetos serão desenvolvidos durante a quarentena e terão continuidade depois. Aliás, com atividades que a comunidade poderá participar, como a Feira”, conclui.

Aula online reúne turma de Agronomia no Campus Ariquemes

Foto: Assessoria IFRO

Nesta segunda-feira, dia 23, a professora do quinto período de Agronomia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFRO), Campus Ariquemes, Quezia Rosa, conseguiu juntar praticamente toda a turma na disciplina Gestão no Agronegócio. Estava sendo trabalhado o conteúdo “Sistemas Agroindustriais: Coordenação, Governança e Custos de Transação” por meio de uma ferramenta online de interação em grupo. “Vi um professor no Instagram (Fábio Reges da Agronomia da UNIR) fazendo uso da ferramenta Zoom e me interessei pelo resultado dele, uma vez que os alunos passaram a compartilhar a experiência. Baixei o APP e fiz alguns testes com um grupo de alunos, e juntos fomos aprendendo a utilizar”.

A aula foi preparada com slide e com atividade ao final. O arquivo foi compartilhado para visualização através do próprio aplicativo, no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA/IFRO), onde podem baixar a aula gravada, e o link para os vídeos disponibilizado no drive. Durante a transmissão, os alunos puderam se manifestar à medida que tiveram dúvidas ou contribuições. Na avaliação da docente, a dinâmica da aula foi surpreendente, inclusive com os alunos fazendo as brincadeiras costumeiras de sala de aula.

“Desde que foi decretado trabalho remoto, eu estava preocupada em como conduzir as aulas de modo que não houvesse prejuízo para os alunos, ou pelo menos que os prejuízos fossem minimizados. Me recusei a perder o semestre para a pandemia. Acreditava e acredito que é possível fazer sempre o melhor para os alunos, se realmente estivermos dispostos a isso. Apesar do AVA ser uma ótima ferramenta, a disciplina carece de reflexão e interação para obter o melhor proveito”, afirmou.

Os acadêmicos gostaram tanto que passaram a recomendar para outros professores. “Ao final, creio que o resultado foi alcançado e esta aula online não ficou devendo nada a uma aula que ocorreria presencialmente. Sei que a utilização excessiva, para alunos que não tem perfil de aula EaD, pode trazer alguns transtornos, mas no momento, dada as nossas circunstâncias e responsabilidade em nos mantermos em isolamento social, é a melhor alternativa”.

Avaliação

Com a suspensão preventivamente das atividades presenciais de ensino, pesquisa e extensão no âmbito do Instituto Federal de Rondônia desde o dia 18/03/2020, a comunidade escolar busca formas de continuar realizando suas atividades remotamente.

Na aula do Curso de Agronomia do Campus Ariquemes com a professora Quezia Rosa estavam presentes 22 dos 23 alunos que cursam a disciplina. Witória de Araújo relata que “foi uma aula bem prestativa, de grande importância, em que houve a interação entre a professora e os alunos diretamente. Pudemos tirar dúvidas durante a aula, através do aplicativo Zoom, a qual dá oportunidade de fazer como uma chamada de vídeo”.

A aluna Melissa conta que “devido ao surgimento desse vírus, essa pandemia que está acontecendo, tivemos que nos reajustar a respeito das aulas, tivemos que encontrar uma ferramenta que interagisse com o professor. E a professora Quezia nos indicou uma ferramenta bem proveitosa e dinâmica, que foi esse APP Zoom, no qual pudemos interagir com o professor e com os outros alunos, ter participação direta, esclarecer dúvidas, questão de compartilhamento de arquivos. Foi bem dinâmica essa experiência que tivemos e indicaríamos para qualquer docente”.

Lukas Lima acrescentou “é uma ferramenta muito intuitiva, possibilitou tirar todas as dúvidas necessárias e foi uma dinâmica de aula maravilhosa”.

 

Fonte: Ifro

Below