Capital Destaques Saúde

CORONAVÍRUS – Relato de paciente acusa município de não estar preparado para lidar com suspeitos

Com febre, tosse seca, falta de ar, mal-estar geral e dor de cabeça a 3 dias, fui orientada por minha família a procurar uma UPA neste domingo, 15/03. Fui pra UPA da zona leste que era a mais próxima. La chegando, passei pela triagem,  onde todos os funcionários me receberam com total despreparo. Sem máscaras e sem cumprimento ou conhecimento dos procedimentos a serem seguidos.

Passei por uma triagem e ouvi  “esse vírus não chega aqui não”  fui ignorada e encaminhada para a recepção com aproximadamente 20 pessoas no local aguardando atendimento. Esperei por 2 horas o atendimento médico. Chegando a plantonista a mesma apenas me ouviu e me direcionou para uma sala onde eu deveria aguardar a coleta do laboratório e a vigilância sanitária. Mais 1 hora de espera.

Chegando ao meu encontro, a equipe sanitária, disse-lhe que estava lá pelos sintomas que vinha sentindo.  Como tinha tomado remédio pra baixar a febre e relaxante muscular, não apresentava esses sintomas naquele momento que encontrei com eles. Foi então que fiquei estarrecida porque eles disseram que nem iam mandar fazer meu exame pois eu não tinha nenhuma possibilidade de ter  a COVID-19, visto que não estava tossindo e com febre na hora da conversa. Solicitaram para que o laboratório descartasse a minha coleta. Mandaram-me  embora sem mais nem menos!…

Voltei pra casa e continuei tomando remédio pra febre, gripe e fazendo inalação. Minha indignação é por que o despreparo desse atendimento é evidente e estarrecedor! A sensação é que a equipe não recebeu nenhuma instrução de como atender esses casos da pandemia que aflige o mundo!  Precisamos compartilhar e agir antes de o primeiro caso seja confirmado na cidade de Porto Velho. Senti que devia compartilhar essa minha triste experiência para que a Vigilância Sanitaria, a Secretaria de Saúde,  a Prefeitura e todas as autoridades envolvidas assumam suas responsabilidades, cumpram o protocolo da OMS e cuidem com mais respeito a população!

O Rondoniense – (Por Por Lívia Carvalho – Engenheira de Produção/Gente de Opinião) – Foto: Reprodução/Ilustrativa