Mundo

Cortes no petróleo podem durar “mais de 2 anos”, afirma ministro saudita

O ministro de Energia de Arábia Saudita, Abdelaziz bin Salman, afirmou nesta quinta-feira que o acordo para reduzir a produção de petróleo pode ser prorrogado por “mais de dois anos”, já que o mercado não se recuperou completamente do impacto da pandemia de Covid-19.

Em abril, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) concordou em manter a produção limitada durante dois anos através de um plano por etapas, a primeira com início em 1º de maio e fim no dia 31 do mesmo mês, para cortar 9,7 milhões de barris de petróleo por dia.

Por EFE