Destaques Especiais Rondônia Segurança

CRIME – Polícia alerta sobre venda de dinheiro falso em grupos do Facebook

Above

Acredite, nunca foi tão fácil transformar R$ 500 em R$ 6 mil; R$ 750 em R$ 10 mil; R$ 1.500 em R$ 25 mil ou qualquer outro valor em quantias até 2.000% maiores. Não se trata de um novo tipo de investimento bancário, sorteio ou premiação, mas de falsários anunciando a venda de cédulas de dinheiro falsas.

Falsificar, fabricar ou alterar moeda metálica ou papel moeda de curso legal no país ou no estrangeiro é crime previsto no artigo 289 do Código Penal.

A pena varia de três a 12 anos de prisão e multa. Estará sujeito à mesma pena quem importar ou exportar, adquirir, vender, trocar, ceder, emprestar, guardar ou introduzir na circulação moeda falsa. Mesmo tendo recebido de boa fé, comete crime, com pena prevista de seis meses a dois anos e multa, quem a recebe e a mantém em circulação, repassando a outros.

A polícia civil em Rondônia em nota divulgada em seu site institucional faz o alerta e determinado trecho do aviso relata que é impressionante a falta de preocupação com exposição desses criminosos ao fazerem anúncios em grupos de Facebook.

Em geral, garantem que as notas têm marca d’água e são capazes de passar nas máquinas testa-nota e no teste das canetas de luz negra.

ANÚNCIO FALSO?

Embora os anunciantes garantam que vão entregar, o anúncio pode ser falso, um golpe. Os compradores pagam o vendedor e as notas falsas nem sequer são entregues.

Tem que prestar atenção sobre esse tipo de negócio. O golpe tem sucesso porque a maioria dos vendedores dizem preferir entregar o ‘produto’ pelos Correios ou por motoboys, e, não, em mãos. Além disso, a maioria usa perfis falsos no Facebook ou números de telefones anônimos no WhatsApp para fazer os anúncios.

MÁ FÉ

Esse tipo de crime não é de hoje e se tornou uma prática comum. A polícia alerta que a rede social, nesse caso, serve apenas como uma plataforma para facilitar a prática de um crime antigo. A falsificação está prevista no artigo 289 do Código Penal, com penas que variam entre 3 e 12 anos de prisão.

E quem coloca nota falsa em circulação, ciente da falsidade, pode ser condenado a penas entre 6 meses a 2 anos de detenção. O crime pode ser denunciado nas polícias Civil e Federal.

O Banco Central alerta que, quem perceber que recebeu nota falsa, deve recusá-la na hora. Já aqueles que receberam, de boa fé e não perceberam, precisam procurar uma agência bancária, que encaminhará a cédula para análise. A quantia, porém, não será trocada ou substituída.

Comerciantes e pessoas que fazem várias transações em dinheiro devem ficar atentos às cédulas falsas, devem se proteger com máquinas e canetas testa-notas.

Cabe a quem presenciar esse tipo de situação, seja ao visualizar anúncio na internet ou ao desconfiar da veracidade de uma nota, denunciar e contribuir para a punição dos envolvidos.

O Rondoniense (Marcos Souza – Com informações da PC RO)

Below