politica

Deputado estadual Geraldo de Rondônia é diagnosticado com coronavírus

Divulgação

Minha reclusão dos últimos dias foi para achar uma forma de me posicionar e observar tudo que estava acontecendo a minha volta.Minha posição sempre foi de preservar a vida, isso eu deixo bem claro. Jamais agiria em qualquer circunstancia que não fosse pensando no bem da população.Minha agenda de trabalho estava seguindo restrita, fazendo somente as obrigações necessárias. Semana passada houve a necessidade de ir a Porto Velho. Minhas duas filhas estão lá, precisava ajustar alguns detalhes com elas sobre faculdade e outros assuntos. E também motivado pela boa notícia de entregar equipamentos de combate ao coronavírus para a Polícia Civil. R$ 100 mil reais de emenda que destinei para esta finalidade. No retorno de Porto Velho, com alguns ajustes políticos e uma obra de grande importância acontecendo em Cujubim, decidi passar pelo município.Uma visita rápida, com poucas pessoas, no final passamos pela obra que conta com R$ 1 milhão em recurso parlamentar do meu gabinete.Na sequência me desloquei para Ariquemes, ainda no meio da tarde já estava em casa. Todas as críticas que estou recebendo, estão sendo muito fortes, porque meu intuito sempre foi o de trabalhar para levar o melhor para o nosso estado.O Eyder Brasil, colega de parlamento foi diagnosticado com o COVID-19 há 15 dias, recebi a orientação de que todos os deputados passariam pelo exame. Esperei alguns dias e não me procuraram, foi quando eu me senti na obrigação de cobrar um posicionamento do secretário de saúde sobre esse exame, de que ninguém tinha nem sequer me ligado para saber se eu tinha sintomas.No dia 12 de maio, depois desta ligação que fiz ao secretário, recebi em minha casa um técnico da saúde, que usou as seguintes palavras “vou fazer o seu exame porque estou com os equipamentos todos aqui já prontos para fazer, mas o senhor não tem nenhum indício de que esteja contaminado”.E realmente eu não tinha nenhum sintoma. E o técnico não me recomendou isolamento, assim como eu também não me preocupei, porque eu não tinha nenhum sintoma.Decidi por hora dar seguimento a meus compromissos. Segui para agendas em Porto Velho e posteriormente Cujubim. No sábado, já em casa em Ariquemes, me deparei com a equipe de saúde me procurando em regime de urgência com o aviso que meu exame de COVID-19 tinha testado positivo.Foi uma informação difícil de processar. Como daria essa notícia para todas as pessoas que estiveram envolvidas comigo por esses dias? Fiquei recluso, escutei julgamentos, mas hoje estou pronto para me posicionar. Eu estou bem, tomando medicação prescrita e em total isolamento.Peço desculpas se de alguma forma eu falhei, mas todas as minhas atitudes foram porque eu não tive nenhum sintoma. As pessoas que estão disseminando o mal, duvidando da minha intenção, jogando ódio pelas redes sociais, eu tenho só que lamentar e pedir que parem de propagar o pânico e o ódio. Deixo meu recado de cidadão, se puder ficar em casa, fique! A saúde deve ser sempre nossa prioridade.

Posted by Geraldo Da Rondônia on Tuesday, May 19, 2020

G1 Rondônia