Rondônia

Detran de Rondônia adota auto de infração eletrônica, agentes de trânsito são capacitados

????????????????????????????????????
Above

Agentes de fiscalização do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) de Rondônia vão deixar de usar bloco de papel para emitir os autos de infração de trânsito e passarão a utilizar tabletes e smartphones. O treinamento de Auto de Infração Eletrônica e Fiscalização de Trânsito está acontecendo nesta sexta-feira (27) no Batalhão de Trânsito em Porto Velho.

A diretora adjunta do Detran, Benedita Oliveira que esteve na abertura do treinamento, disse que a utilização da tecnologia o trabalho realizado pelos agentes de trânsito garantirá segurança e agilidade nas pesquisas, pois basta digitar o CPF do condutor, a placa do veículo e o tipo de infração cometida que o sistema busca todas as informações tanto do motorista quanto do veículo.

Em seguida foi ministrada uma palestra pela procuradora do Detran, Luciene Cristina Staut, que falou sobre Relações Interpessoais e Comunicação, dando dicas de como os agentes devem abordar o cidadão no momento da fiscalização, ressaltando o fator educação e respeito e dicas de como analisar o perfil do condutor diante daquela situação de fiscalização.

O diretor Técnico de Fiscalização do Detran, Welton Ronei Nunes Ribeiro, disse que esse sistema já é utilizado pela Polícia Militar de Rondônia e por meio de uma parceria entre a secretaria de Estado de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), foi repassado para o Detran, 75 equipamentos que serão utilizados nas fiscalizações da Lei Seca.

O tenente PM Douglas Marink está treinando os agentes do Detran a fazerem uso dos tablets e dos smartphones durante as fiscalizações de trânsito, ele explicou que o tempo médio de um auto de infração em formulário de papel leva em torno de uma hora e ainda no momento do preenchimento pode ocorrer erros, pois todos os campos são preenchidos de forma manuscrita e os motoristas mesmo estando irregulares diante da legislação de trânsito entram com recursos e muitos autos são anulados em virtude das falhas cometidas no preenchimento do auto.

“Com a implantação do auto de infração eletrônica, isso vai acabar, pois basta o agente digitar CPF do condutor, a placa do veículo e o tipo de infração cometida que o sistema busca todas as informações e já é enviado ao sistema Detran net, o tempo de preenchimento do auto de infração vai cair de uma hora para algo em torno de 25 minutos”, disse o diretor de Fiscalização Welton Ronei.

Welton Roni, também falou que a capacitação é muito importante para o agente de trânsito, pois o Detran tem trabalhado em cima de dados estatísticos e é comprovado que maioria dos acidentes de trânsito que ocorrem no Estado de Rondônia tem o envolvimento de veículos automotores de duas rodas, motocicletas, motonetas e ciclomotores, “então a fiscalização passou a atuar mais em cima desse tipo de veículo e geralmente o condutor não te CNH e a motocicleta está inadimplente e sem condições de trafegar”, afirmou.

Projeto Monitoramento Perimetral tem como objetivo principal a prevenção de acidentes de trânsito

O Detran por meio da Diretoria de Fiscalização de Trânsito está desenvolvendo o projeto “Monitoramento Perimetral” em parceria om a Polícia Militar, e nas ações os agentes de fiscalização divididos em 02 equipes simultâneas se deslocam devidamente uniformizadas para perímetros previamente estabelecidos e com índice de acidentes de trânsito elevado.

O Monitoramento Perimetral é desenvolvido duas vezes na semana em pontos alternados. Nesta ação as abordagens são exceção, acontecendo apenas em casos de infrações graves e quando possível. A ideia principal é fazer com que os agentes se façam presentes na via monitorando o trânsito de forma inibidora apenas com a presença física e só autuar em casos extremos.

Nessa ação alguns agentes utilizam motociclistas, os quais ficam percorrendo todo trecho estabelecido para notarem quais são os pontos que precisam de intervenção e organização. O restante da equipe é distribuída pelo perímetro inteiro, fazendo breves pausas nas esquinas, onde podem ser vistos pelos condutores de veículos e demais usuários do trânsito, autuando quando necessário.

O diretor geral do Detran, coronel Neil Gonzaga, disse que devido os altos índices de acidentes de trânsito que ocorrem no Estado de Rondônia, o Hospital e Pronto Socorro João Paulo II vive superlotado, “o governo do Estado tem feito um esforço absurdo para resolver esse problema e todos nós entes públicos e sociedade em geral temos que fazer a nossa parte”, disse o diretor do Detran.

Rondônia registra mais mortes no trânsito do que por outros tipos de violência propriamente dita e a maioria dos acidentes de trânsito que ocorrem à causa é humana, ou seja, o condutor está embriagado ou não tem perícia para conduzir o veículo e às vezes é imprudência mesmo, furando o sinal vermelho, não dando preferencia ao pedestre e acaba provocando acidentes no trânsito e as pessoas vitimas dos acidentes geralmente vão parar no Pronto Socorro João Paulo II.

 

Below