Capital Rondônia

Detran Rondônia orienta usuários com encenação teatral na rua sobre as consequências do desrespeito à legislação de trânsito

A maioria das causas dos acidentes de trânsito é causada por falha humana, ou seja, a pessoa desrespeita as normas de trânsito e acaba provocando o acidente. Objetivando orientar o cidadão, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) Rondônia por meio da Diretoria Técnica de Educação de Trânsito (Dtet), tem levado para as vias públicas dos municípios do Estado cenas teatrais para chamar a atenção dos motoristas e transeuntes a fim de chamar a atenção daqueles que desrespeitam a legislação de trânsito.

Todo o trabalho é dirigido pela atriz bonequeira, Vavá Castro. Quando o semáforo fecha para os veículos, entram em cena os atores. A peça “Ação e Re-Ação”, trás na primeira cena o tema “Álcool e direção não combinam”, entra na via (faixa) um ator com um volante simulando que está dirigindo com uma garrafa de cerveja em uma das mãos, em dado momento a morte com uma foice e uma capa preta vai até o motorista e o acolhe, alertando os motoristas que a fatalidade pode acontecer com quem ingere bebida alcóolica e dirige.

A segunda cena da “Ação e Re-Ação” alerta para quem fala ao telefone celular e dirige, onde a falta de atenção no trânsito ao conduzir um veículo também pode levar a provocar acidente de trânsito e até a morte. A terceira cena, trás como tema “Brincadeira na rua não tem graça”. O ator entra na faixa de pedestre brincando com uma pipa, e distraído pode ser atropelado por um veículo. O fato do ator que interpreta a morte envolver os atores em sua capa preta gera um impacto em quem está assistindo a cena e ao mesmo tempo cria uma consciência do que é errado no trânsito.

A encenação também alerta os pedestres que atravessam a rua falando ao telefone celular e os ciclistas, afinal o trânsito é feito por pessoas, ciclistas, motociclistas e veículos automotores. A atriz Vavá Castro, explica que a arte é um dos caminhos para levar Educação de Trânsito para as pessoas de uma forma leve e de fácil compreensão e que as pessoas gostam e prestam atenção no ato que está sendo realizado, enquanto aguardam o semáforo abrir para seguirem viagem.

A diretora Técnica de Educação de Trânsito, Claudia Roberta Stochi, disse que o Detran Rondônia tem trabalhado para levar informações de como prevenir acidentes de trânsito mesmo no período da pandemia da Covid-19, seja com mensagens de vídeos nas mídias sociais da autarquia, live com temas educativos e com intervenções urbanas, “ações que são realizadas, respeitando o distanciamento para evitar a transmissão do novo coronavírus”, afirmou Roberta Stochi.

DADOS POSITIVOS

O diretor geral do Detran Rondônia, coronel Neil Aldrin Faria Gonzaga falou que o órgão tem trabalhado para conscientizar o cidadão sobre a importância de se prevenir os acidentes de trânsito e destacou que em 2019 registrou redução 4,06% de mortes por acidentes de trânsito se comparado a 2018. O número caiu de 394 óbitos em 2018 para 378 em 2019.

Entretanto, os motociclistas são as maiores vitimas com 50% dos óbitos, se relacionado ao número de mortes envolvendo condutores de carro, ciclistas e pedestres. Das 378 mortes, 156 ocorreram em acidentes nas rodovias federais no Estado, principalmente a BR-364.

O número total de acidentes também registrou uma queda de 14.176 em 2018 para 13.702 em 2019 em todo o Estado de Rondônia, sendo que dos 13.702 acidentes ocorridos no ano passado, 9.848 teve o envolvimento de motocicleta, o que representa 63,77% dos casos de acidentes.

O índice de mortos no trânsito por grupo de habitantes no Brasil, conforme prevê a meta do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans), criado pela Lei n. 13.614/18 é de 4,52 % e o índice do Estado de Rondônia é de 3,72%, bem abaixo do índice nacional, “a nossa meta é continuar trabalhando para reduzir ainda mais o número de acidentes e mortes no trânsito em Rondônia”, afirmou Neil Gonzaga.

DETRAN