Connect with us

Hi, what are you looking for?

Destaques

DIA DO ESPORTISTA – Conheça a história e dicas sobre ser um bom esportista.

O esportista, ao praticar exercícios físicos de forma coletiva ou individualmente e com método, está aperfeiçoando a atividade de seu corpo e de sua mente.

Nessa atividade ele emprega sua força, sua habilidade e inteligência, podendo ser em conjunto ou separadas, seguindo regras pré-fixadas.

O objetivo é vencer os adversários que enfrenta direta ou indiretamente.

Por outro lado, apesar de em alguns esportes o esportista precisar dominar uma máquina, como por exemplo carros, motos, lanchas, bicicletas entre outros e, e dominar, ainda, a natureza como no alpinismo, natação e outros ou mesmo os animais de caça subaquática e hipismo, a verdade é que o esporte teve sua origem da competição entre esportistas ou grupos de esportistas.

O esportista é aquele que tem como principal intenção superar outros competidores e até a si mesmo, suas próprias limitações.

Quando o esportista cruza a faixa de chegada ou o juiz da disputa determina seu encerramento, trata-se do ponto final de um trabalho exaustivo para atingir o ápice do condicionamento corporal, visando a vitória.

Ele encerra em si o desejo de perfeição física, a ideia de totalidade. O verdadeiro esportista perseguirá essa finalidade em toda a sua vida dedicada ao esporte.

O esporte visa trabalhar tanto o corpo quanto a mente, por isso, deve ser feito com acompanhamento médico e de um profissional de educação física, seja o esporte coletivo ou individual, profissional ou amador, o esporte é uma atividade bastante antiga.

COMPETIÇÃO, SAÚDE E DINHEIRO

Os primeiros a sistematizarem o esporte como competição foram os gregos e foi deles a ideia do que hoje conhecemos como Olimpíadas. As Olimpíadas ganharam esse nome porque eram realizadas num vilarejo grego chamado Olímpia. Era uma espécie de comemoração oferecida a Zeus, o deus do Olimpo. Hoje em dia, o esporte está integrado a interesses e rende milhões e milhões de dólares por ano. O mundo do esporte está se separando da simples atividade física e o esporte está ligado a empresas, a clubes e à mídia, gerando uma grande receita de dinheiro.

A décima edição da Corrida do Milhão, vencida por Rubens Barrichello em 2018.

Além do dinheiro gerado pelo esporte profissional, há também o gerado pelo apelo midiático de estética, o que envolve academias, modalidades esportivas da moda e até mesmo a indústria de roupas para ginástica. Mas mesmo assim, o esporte continua sendo um dos melhores meios para garantir um envelhecimento saudável e uma boa qualidade de vida.

O APRENDIZADO DOS MOVIMENTOS – MOTRICIDADE

Esporte infantil deve ser inserido por meio da ludicidade.

Iniciar a criança na vida esportiva é oferecer-lhe aprendizagens fundamentais que serão úteis para o resto da sua vida: ter consciência de si mesma, dos próprios potenciais e limites e desenvolver a forma de lidar com o outro, seja parceiro, adversário, técnico, professor ou torcedor -, para viver numa sociedade de forma equilibrada.

Além disso, a prática de esportes, desde a infância, evita problemas que podem surgir somente na fase adulta.

No meio acadêmico, porém, existe certo preconceito contra a competição. Como resultado disso, atualmente não existe uma linha nem de esporte, nem de atividade física dentro das escolas brasileiras.

A educação física não é valorizada como disciplina curricular, apesar de ser a única que interage e complementa o restante do conteúdo escolar.

O esporte é uma rica fonte de relacionamentos e colabora para a saúde física e mental.

Distúrbios futuros como altos níveis de colesterol, problemas de pressão e, em alguns casos, dificuldades de se relacionar em grupo podem ser evitados ou atenuados com a prática de algum esporte, em qualquer faixa etária.

A diferença entre um esportista de fim de semana, que pratica o esporte de vez em quando e um esportista profissional está na preparação adequada, que evita o risco de lesões.

Começar a praticar um esporte ou uma atividade física significa obter orientação apropriada, seguir uma disciplina antes, durante e depois dos exercícios.

É fundamental não só ter uma alimentação balanceada, como também usar roupas e calçados adequados.

Qualquer atividade física proporciona benefícios ao organismo, melhora as funções cardiovasculares e respiratórias, queima calorias, ajuda no condicionamento físico e induz a produção de substâncias com caráter relaxante e analgésico, como a endorfina.

Além disso, melhora a autoestima e acrescenta mais saúde e qualidade de vida às pessoas.

MALHAÇÃO EFICAZ

Na hora de malhar, por pequenos detalhes, o resultado dos exercícios pode não ser o imaginado.

Seguem algumas dicas:

  • Durante os exercícios é necessário se hidratar sempre;
  • Sem exageros e  com disciplina;
  • O alongamento faz parte da rotina do treino e deve ser indicado por um profissional especializado;
  • Não é necessário passar mais tempo do que o indicado na academia para se obter melhores resultados. Paciência e disciplina são as palavras-chave;
  • O aquecimento é essencial para preparar o corpo para os exercícios;
  • Estar bem alimentado ajuda a realizar um bom treino, mas coma até uma hora antes de treinar;
  • Os erros mais comuns praticados em uma academia são: treinar sem orientação, fugir dos alongamentos, dedicar-se somente aos exercícios “agradáveis”, não aquecer de forma correta e querer fazer mais do que pode;
  • A prática de exercício físico associada a uma alimentação regular é um requisito essencial para manter uma boa qualidade de vida;
  • Equilíbrio, agilidade, cooperativismo, resistência muscular, paciência e concentração não são os únicos aspectos que devem ser levados em consideração ao falar de um atleta. Mais importante do que superar seus próprios limites é estar atento ao seu real estado de saúde.

CUIDADOS MÉDICOS

Devemos nos preocupar com exames de anamnese, check-up diário, pois qualquer indivíduo está sujeito a sofrer uma parada cardíaca se não houver devida preparação e acompanhamento; ter atenção para aqueles que têm histórico de doença cardíaca na família e devem estar sempre atentos à sua saúde cardiovascular, principalmente se tiverem mais de 35 anos, pois é a partir dessa idade que o ataque fulminante se torna o principal motivo de óbitos durante as atividades físicas.

Para os atletas profissionais, ou seja, aqueles que são remunerados, o acompanhamento médico é imprescindível para a preparação e desenvolvimento dos treinos e competições, pois é ele quem irá determinar qual é a real situação cardiológica do atleta e também quem auxiliará na prevenção de possíveis doenças.

 “É importante que o esportista respeite os limites do seu próprio corpo e saiba tirar o melhor proveito de suas aptidões”,

O indivíduo que se envolve num esporte de alto nível deve ter em mente duas características importantes em todo o processo ao qual será submetido: Primeiro fator é ter plena disciplina e perseverança nos seus objetivos. Segundo, estar bem claro de que poderá haver grandes dificuldades e que essas deverão ser superadas!

ROTINA

Para que o atleta se torne competitivo, precisa se submeter a uma exaustiva rotina de treinamentos físicos, nos quais os resultados, caso sejam bem planejados por um professor de educação física, normalmente aparecerão após 3 a 5 anos de total disciplina aos treinos.

A carga extenuante de treinamento diário para se atingir um nível de rendimento ótimo (performance) muitas vezes está associada a ocorrências de lesões traumáticas. É o caso das lesões osteomusculares que afetam boa parte dos atletas. O momento da preparação e a gravidade da lesão são os fatores limitantes de todo o planejamento e em algumas situações, inclusive psicológicas.

O uso indevido de substâncias ilegais, com finalidades de elevar ilicitamente os níveis das capacidades físicas (força/resistência muscular, condição aerobia, etc.), normalmente, quando flagrados em exames antidoping, bloqueiam parte de sua carreira desportiva e deixam algumas sequelas psicológicas, como: sentimento de derrota, frustração e fracasso, sem contar as duras sansões aplicadas ao atleta pelo comitê antidoping.

Mas então, diante dos traumas físicos e psicológicos, as quais o atleta de alto rendimento está sujeito, será mesmo o esporte capaz de promover favoráveis padrões de saúde?

Resta, pois, decidirmos praticar esporte para obter ganhos saudáveis ou realizar o desejo de ser atleta: conquistar medalhas, quebrar recordes e de entrar para a história do esporte daquela modalidade.

Lembrando que os atletas, por vezes,  transformam-se em ídolos, suplantando a questão apenas do esporte em si.

 

 

 

Faça um comentário

Você pode gostar

Capital

Fundado oficialmente apenas em 1914, o bairro Triângulo é o mais antigo de Porto Velho, abrigava os trabalhadores da Estrada de Ferro Madeira Mamoré,...

Capital

Realizado nesta quarta – feira (07), um leilão na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), na qual foram leiloados 22 aeroportos em 12...

Capital

Profissionais de saúde que estão em atividade nas unidades médico-hospitalares públicas e privadas que atendem pacientes diagnosticados com a Covid-19 continuam sendo imunizados pela...

Rondônia

Nesta manhã, a diretoria do SINPOL, reuniu-se com o Secretário de Saúde, Dr. Fernando Máximo, com o Secretário de Segurança Adjunto, Dr. Hélio Gomes...